Em artigo para Folha de São Paulo, Ruy Castro condena o excesso de estátuas drummondianas

Itabira e Drummond voltam a ganhar as páginas do noticiário nacional. Desta vez, o jornalista e escritor Ruy Castro, um dos grandes biógrafos brasileiros, resolveu usar o seu espaço no jornal Folha de São Paulo para abordar o número de estátuas do poeta na cidade. O artigo de opinião foi publicado no último sábado, 9 de abril, e é intitulado “O poeta de pedra”.

Para Ruy Castro a grande quantidade de estátuas em homenagem a Drummond é um exagero, uma vez que o escritor itabirano se notabilizou pela discrição e por ser avesso a esse tipo de tributo. Dessa forma, a tentativa em representar o poeta em sua cidade natal – já são sei quantas estátuas espalhadas pelas ruas – vai de encontro à própria natureza de Drummond.

O texto de Ruy Castro é motivado pelo jornal O Trem Itabirano que, em suas páginas e nas redes sociais, afirma e reafirma que, em Itabira, é dada mais visibilidade às estátuas drummondianas do que a vasta obra do escritor. Para o periódico, o uso abusivo da imagem acaba por deixar em segundo plano o legado do poeta e a oportunidade de utilizá-lo como desenvolvedor cultural.

E esse entendimento é compartilhado pelo colunista da Folha, que destaca em seu artigo: “O paradoxal nessa orgia de estátuas é que, segundo ‘O Trem’, não há uma onda equivalente de interesse pela obra de Drummond em Itabira. A maioria dos professores não vai muito além do ‘No meio do caminho’. A única livraria da cidade não é particularmente abastecida de seus livros. Não se tem consciência de que ele é bom de ler e um dos poetas mais deliciosos da língua”.

E completa: “Distribuição de livros de Drummond para crianças das periferias e zonas rurais, uma biblioteca drummondiana mantida pela prefeitura ou um festival anual de literatura que faça de Itabira um polo cultural, nada disso, sempre segundo ‘O Trem’, passa pela cabeça dos governantes”. Só para finalizar: “O filho mais ilustre de Itabira está sendo reduzido ao grande produto da região: o minério de ferro”.

*Para ler o artigo completo do escritor e jornalista Ruy Castro é só clicar aqui. Alguns conteúdos da edição online da Folha de São Paulo são restritos para assinantes.

Comentários