Ed Motta, Letrux e Trio Virgulino na série “Música” do projeto #EmCasaComSesc

Todos os dias, sempre às 19h, tem uma atração diferente no Instagram e YouTube do Sesc São Paulo

A série Música #EmCasaComSesc está no ar desde 19 de abril com apresentações diárias de importantes nomes da música brasileira, nos mais variados estilos.

As segundas-feiras à noite, assim como a programação do Instrumental Sesc Brasil, são dedicadas à música instrumental. Nesta semana, no dia 22 de junho, a jovem pianista carioca de formação clássica Maíra Freitas apresenta, do aconchego de sua casa, canções que aquecem o coração nessa quarentena. Um show inteiramente instrumental com arranjos especiais e improvisos que mesclam suas vertentes erudita e popular. No repertório, estão músicas autorais de seus discos de carreira com pitadas de Villa-Lobos e Liszt, passeando por choros de Pixinguinha e chegando a sucessos de Martinho da Vila, Fátima Guedes e Ivone Lara. Cantora, pianista, compositora e produtora musical, Maíra tem um estilo que mescla piano clássico e jazzístico, sem se esquecer de suas raízes do samba.

No dia 23, tem o funk-soul com influências que vão do jazz à canção brasileira, combinados a uma variedade de sons vocais inconfundíveis de Ed Motta. No repertório do show piano e guitarra, ele relembra baladas nacionais e internacionais de grandes artistas e as músicas que fizeram sucesso escritas em parceria com Rita Lee e Ronaldo Bastos, como Colombina, Fora Da Lei, Baixo Rio e Vendaval. Todas em versões acústicas. Cantor, compositor, multi-instrumentista, arranjador e produtor, Ed Motta desenvolveu um estilo próprio de fazer música que passa também pelo rock, da música clássica aos standards americanos, e da bossa nova ao reggae. Com o seu “Edmottês”, uma maneira brincalhona de denominar uma música cantada que não tem letra, já se apresentou em diversos países da Europa, América do Sul além de Japão e Estados Unidos e agora se apresenta pela série Música #EmCasaComSesc .

Na quarta-feira, 24, tem o forró pé de serra do Trio Virgulino, que em 2020 comemora 40 anos de carreira. Formado atualmente por Adelmo Nascimento (triângulo), Roberto Pinheiro (zabumba) e Robson Pinheiro (sanfona), o grupo responsável pelo resgate do ritmo tipicamente brasileiro e precursores do forró universitário, interpreta músicas que fizeram história, em especial Vida de Forró e Forró e Paixão, que dão nome aos discos lançados em 2011 e 1998, respectivamente. O Trio surge em 1980, quando Adelmo resolve deixar a enxada de lado em Parnamirim, no Pernambuco, e seguir rumo a São Paulo, onde iniciou essa trajetória musical de sucessos. Nestas quatro décadas já dividiram o palco com ilustres da música brasileira, como Caetano Veloso, Elba Ramalho, Moraes Moreira, Dominguinhos e Osvaldinho do Acordeom, e levaram o melhor do forró a países como Estados Unidos, França, Inglaterra, Espanha e Suíça.

Na quinta, 25 de junho, é dia de cair no samba com o pernambucano radicado em São Paulo Yvison Pessoa. Apadrinhado por Beth Carvalho, integrante do grupo paulistano Quinteto em Branco e Preto durante sete anos e compositor da Comunidade Samba da Vela (localizada em Santo Amaro, zona sul de São Paulo), hoje, o cantor e compositor que se dedica a carreira solo é conhecido como um dos representantes do Samba de São Mateus, bairro da zona leste da capital paulista. No show Samba em Família, Yvison traz clássicos de Paulinho da Viola, Arlindo Cruz e Sombrinha, sem se esquecer do célebre Adoniran Barbosa. Canções autorais escritas em parceria com grandes compositores paulistanos completam o repertório. Yvison estará acompanhado de seu filho, o violonista Paulo Arceno.

E abrindo o fim de semana, na sexta-feira, 26, tem Letrux, nome artístico da cantora, compositora e poeta Letícia Novaes, apresentando o seu segundo trabalho, Aos Prantos, lançado em março deste ano. A transmissão pela série Música #EmCasaComSesc é um convite a um mergulho nas profundezas sentimentais, mas com muito bailado em meio aos maremotos da existência. Neste show que fará de casa, ela trará uma seleção das 13 músicas que estão neste novo álbum.

Agenda “Música” #EmCasaComSesc, 22 a 28 de junho, 19h:

  • 22/6, segunda: Maíra Freitas
  • 23/6, terça: Ed Motta
  • 24/6, quarta: Trio Virgulino
  • 25/6, quinta: Yvison Pessoa
  • 26/6, sexta: Letrux
  • 27/6, sábado: Fafá de Belém
  • 28/6, domingo: Tom Zé

Para conferir toda essa programação, basta acessar as páginas youtube.com/ sescsp ou o novo endereço do Sesc São Paulo no Instagram criado especialmente para a série Sesc Ao Vivo instagram.com/ sescaovivo.

Desde o dia 19 de abril, o Sesc São Paulo vem oferecendo um show diferente por dia, todos os dias às 19h, ao vivo e direto da casa do artista. A programação foi pensada a todos que apreciam a boa música brasileira, em tempos de isolamento social por conta do novo coronavírus e que levou ao fechamento das unidades em todo o Estado para evitar a disseminação da Covid-19.

Até aqui, já passaram pela série de Música #EmCasaComSesc os artistas Zeca Baleiro, Chico César, a dupla Fernanda Takai e John Ulhoa da banda mineira Pato Fu, Roberta Sá, Paulo Miklos, João Bosco, Zélia Duncan, Hamilton de Holanda e Mestrinho, Rael, Mônica Salmaso e Teco Cardoso, Davi Moraes e Pedro Baby, Hélio Ziskind, Siba, Luciana Mello e Jair Oliveira, Marcelo Jeneci, Renato Braz, André Mehmari, Anelis Assumpção e Curumin, Ayrton Montarroyos e Edmilson Capelupi, Céu, Emicida, Dori Caymmi, Tulipa Ruiz e Gustavo Ruiz, Toninho Ferragutti, Ná Ozzetti e Dante Ozzetti, Josyara, André Abujamra, Luedji Luna e Zudizilla, João Donato, Joyce Moreno, Duo Siqueira Lima, Tiê, As Bahias e a Cozinha Mineira, Nilze Carvalho, Ava Rocha, Adriana Calcanhotto, Eduardo Gudin e Naila Gallotta, Hercules Gomes, Mariana Aydar, Lula Barbosa, Thaíde, Maurício Pereira e Chico Bernardes, Leila Pinheiro, Geraldo Azevedo, Cristian Bubu, Zé Renato, Filipe Catto, Edgard Scandurra, Teresa Cristina, Francis e Olivia Hime, Renato Teixeira, Ricardo Herz e Vanille Goovaerts, Badi Assad, Carlinhos Antunes e Gabriel Levy, Vidal Assis, Mahmundi, Toquinho, Rincon Sapiência, Manoel Cordeiro, Pepeu Gomes, Adriana Moreira, Daniela Mercury, a dupla Carlos Careqa e Mário Manga e Jards Macalé. As apresentações atingiram uma audiência de mais de 2,7 milhões de visualizações, somando as páginas do Sesc São Paulo e dos artistas que transmitiram as apresentações.

A série Música #EmCasaComSesc também tem sido uma oportunidade para promover o Mesa Brasil, programa que conecta empresas doadoras e instituições sociais para o complemento de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Criado há 25 anos pelo Sesc São Paulo e hoje em operação em diversos estados do país, a iniciativa está com uma campanha para expandir sua rede de parceiros doadores e ampliar a distribuição de alimentos, produtos de higiene e limpeza em meio à crise causada pelo novo coronavírus. Também engajados pela causa, os artistas têm aproveitado as transmissões online para convocar as pessoas, principalmente empresários e gestores, a integrarem a rede de solidariedade. Para saber como ser um doador, acesse o site mesabrasil.sescsp.org.br.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Sesc São Paulo.

LEIA MAIS

Comentários