ECONOMIA CRIATIVA: “Tô na Praça” leva artesanato, gastronomia e arte para a Praça do Campestre

Diante da crise econômica que a mineira Itabira enfrentava – a exemplo do Brasil – e a falta de apoio à produção artesanal, um grupo de sete artista decidiu criar um movimento que pudesse ocupar os espaços públicos, fomentar a cultura e criar alternativas de negócios. Assim nasceu o projeto “Tô na Praça”, que chega a mais uma edição neste sábado, 14 de abril, das 13h às 19h, na praça José Máximo Rezende Filho, no bairro Campestre.

Desde o início do projeto, a classe artesã de Itabira vem se unindo ainda mais e mostrando que é possível desenvolver importantes iniciativas culturais de maneira sustentável e criativa. Atualmente, o “Tô na Praça” conta com 38 artesãos de idade, estilos e produtos variados.

“Oferecemos um produto muito diferente do que vemos no mercado da nossa cidade. O artesanato começa ganhar espaço e com o evento notei que os artesãos, principalmente, ganharam mais força, um incentivo para sempre produzir e criar. Eles se sentem motivados a mostrarem seus trabalhos e a cada evento trazem novidades, uma ideia diferente”, avalia Gabriela Assis Guerra, uma das idealizadoras do projeto.

Além da exposição e venda de produtos artesanais locais, a edição do próximo sábado contará com uma programação variada: Slam (batalha de poesia autoral); lançamento do livro e áudio livro “História da Arca”, de Ana Cristina; roda de capoeira; apresentação de rap com Tomate BeatBox, Kamacomob, Trash Gang, MK e TAZ.

“Com o ‘Tô na Praça’ movimentamos a cidade com um evento de qualidade que leva música, artesanato, gastronomia e entretenimento. Preocupamos em atrair todos os tipos de públicos: crianças, adolescentes, adultos, idosos… Conseguimos tirá-los de frente da TV, computador ao oferecer um sábado de lazer”, destaca Gabriela Assis.

Sem contar com qualquer tipo de patrocínio e apoio, o “Tô na Praça” vem crescendo e mantendo a regularidade. O evento acontece sempre no segundo semestre de cada mês – o próximo, inclusive, deve homenagear as mães. Dessa forma, para conseguir manter as atividades, os artesãos têm se organizado e já trabalham com uma taxa mensal de R$ 15, o que ajuda a custear parte da iniciativa.

“O artesão que quiser participar do ‘Tô na Praça’, a princípio, precisa procurar um de nós. Adicionamos em um grupo de WhatsApp para discutirmos as ideias. Estou providenciando uma maneira de cadastrá-los e arrecadar uma taxa, que hoje é R$ 15, para arcar com uma parte do evento. Pois ele está crescendo muito e precisamos investir para aumentar a qualidade. Ainda não temos patrocínios e apoio…”, conta Gabriela Assis.

É por meio de iniciativas colaborativas como essa que a cidade consegue prover entretenimento e fomentar o desenvolvimento local: apoiando os produtores e profissionais locais. Nos vemos na praça!

Confira a galeria de fotos do “Tô na Praça”:

SERVIÇO

Tô na Praça
Data e horário: sábado, 14 de abril, das 13h às 19h
Local: Praça José Máximo Rezende Filho (Campestre, Itabira, Minas Gerais)
Ingressos: Gratuito

LEIA MAIS

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.