DRUMMOND 115 ANOS: festival literário em Itabira e lançamento de livro homenageiam o poeta

Se vivo, Carlos Drummond de Andrade (CDA) completaria 115 anos. Nascido em Itabira no ano de 1902, o poeta se tornou um dos principais nomes de literatura portuguesa. Para celebrar a sua obra, teve início no sábado, 28 de outubro, no Memorial Carlos Drummond de Andrade, em Itabira, o 1º Festival Drummond. O evento se encerra nesta terça-feira, 31 de outubro – data em que nasceu o escritor.

Devido a importância do dia, o encerramento do Festival Drummond é marcado por uma programação bastante especial. As celebrações começam cedo, às 9h, com a oficina “Desenhos em Quadrinho: Musicalização Infantil”, ministrada por Têlo Oliveira. A aula volta a acontecer às 12h. Mais tarde, às 17h, tem palestra com Ronaldo Simões.

Dando prosseguimento à programação, às 18h acontece a premiação do Concurso Nacional de Poesia Carlos Drummond de Andrade. Ao todo, dez finalistas disputam a premiação literária. Depois, às 19h, o secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais, Ângelo Oswaldo de Araújo Santos, ministra palestra em que aborda a importância do poeta para o desenvolvimento cultural do estado.

O encerramento do 1º Festival Drummond acontece às 21h com a apresentação de Danuza Menezes e Pandeiro Mineiro. O evento é uma promoção do projeto La Trupe, Prefeitura Municipal de Itabira (PMI) e Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade.

 As perdas do poeta

Talvez, Pedro Augusto Graña Drummond, neto de Carlos Drummond de Andrade, já tenha se acostumado a vasculhar os inúmeros materiais deixados pelo seu avô. Porém, é provável que cada visita às memórias do poeta itabirano se torne um desbravamento de versos, parágrafos e palavras. No início de 2017, essas aventuras acabaram se tornando descobertas.

Pedro Drummond se deparou com manuscritos que o seu avô havia arrancado de seus diários. As páginas tratavam de temas difíceis: doenças, percalços e mortes de parentes e amigos. Esses fragmentados escritos por Carlos Drummond de Andrade serão publicadas em novembro pela editora Companhia das Letras no livro “Uma Forma de Saudade – Páginas de Diário”, que marca as comemorações de 115 anos de nascimento do poeta.

LEIA MAIS

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.