Distrito de Ouro Preto recebe obras restauradas pela Faop

Comunidade de Rodrigo Silva teve estátuas de São Pedro e São Gonçalo do Amarante recuperadas gratuitamente

Cerca de 80 pessoas participaram, na segunda-feira, 3 de fevereiro, da entrega de duas obras restauradas pela Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop) à Paróquia de Santo Antônio, no distrito de Rodrigo Silva, que fica a 18 quilômetros da sede de Ouro Preto, Minas Gerais. As esculturas de São Pedro e de São Gonçalo do Amarante foram recuperadas pelas alunas do curso técnico em Conservação e Restauro da instituição Aryanne Félix, Erika Meyer e Elisângela do Carmo Silva, sob supervisão da professora Elisângela Figueiredo.

O padre Wander Torres, que recebeu as obras restauradas, agradeceu à fundação. “É a primeira oportunidade que tenho de receber, como pároco, as imagens de uma das comunidades em que sou responsável. É um motivo de muita alegria ver as peças recuperadas. É um trabalho que demanda paciência, cuidado e perseverança”, ressaltou.

Mais de 60 obras restauradas 

Ao longo do ano de 2019, a Faop entregou mais de 60 obras restauradas a 22 comunidades mineiras. A ação é gratuita e realizada por alunos do curso técnico em Conservação e Restauro, supervisionados por professores e pela equipe técnica. Esse processo se configura como estágio curricular obrigatório. Os únicos serviços pagos são os terceirizados, e, em alguns casos, a demanda de materiais específicos e o transporte das obras.

Os representantes de comunidades ou paróquias interessados em restaurar peças devem entrar em contato com o Núcleo de Conservação e Restauração pelo telefone (31) 3551-2014 ou pelo e-mail: coordenacaorestauracao@faop.mg.gov.br. As demandas são cadastradas e, de acordo com a programação do núcleo, a equipe da Faop vai até o local onde a obra se encontra para avaliá-la.

*Com informações da Agência Minas.

LEIA MAIS

Comentários