Devilish lança o álbum “Superfreaktion” e anuncia datas da “Getting Hot Tour”

Power trio da Forever Vacation Records apresenta um som pesado e diabolicamente dançante e faz shows pelo país

Devilish, banda do selo e gravadora Forever Vacation Records, é formada por Paulo Ratkiewicz (guitarra e vocais), Éder Chapolla (bateria) e Caíque Fermentão (baixo). O power trio lança seu primeiro álbum “Superfreaktion” e o clipe de seu primeiro single, “Tonight Alright”. Além disso, anuncia as datas do “Getting Hot Tour”, onde apresenta ao vivo as músicas de “Superfreaktion” e algumas do EP de estréia.

O primeiro full álbum do Devilish tem uma pegada pesada e dançante. “Fomos trabalhando durante os ensaios e desenvolvendo as músicas com calma e carinho. Pré-produzimos 32 músicas, no Evil Heart estúdio, das quais escolhemos 10 para o disco. Foi quando percebemos que a música ‘Superfreaktion’ fazia a conexão entre as faixas escolhidas e resolvemos que esse seria o nome do álbum. Trabalhamos com Alexandre Capileh (produtor) com a ideia principal de ter um registro o mais parecido possível com a banda tocando ao vivo”, explica Paulo.

Ouça “Superfreaktion”: https://open.spotify.com/album/3CX22mlGm22ijaMAPXOkLu

Faixa a faixa por Paul Ratk

01 – Tonight Alright

(Letra Paul Ratk/ Música Fábio Mallmann)

Uma noitada alucinante onde tudo é permitido. O corpo queimando em loucura pulsante buscando a realização de desejos obscuros, rompendo a conexão com a realidade. Prestes a explodir, suas vontades reprimidas, aquele momento de catarse em que o bem, o mal e o diabólico se confundem. Uma noite em que tudo pode acontecer e tudo é possível. A perversão entre olhares, o fogo consumindo sua alma miserável, em um sonho desperto e perturbado.

02- Bad Ideas

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk/ Participação especial de Ricardo Mastria – Dead Fish / Sugar Kane / Black Mantra – nos vocais graves e no solo de guitarra)

Todas as velas de possibilidades estão apagadas e a vida se encontra no breu total. Você finalmente entende que as escolhas erradas construíram o que você é. Como desfrutar do doce sem conhecer o amargo? A loucura dos desejos vívidos, ofuscando a beleza dos momentos de solidão e dor vividos.

03 – Distracted

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk)

A erosão da sanidade em um mergulho cintilante. O retrato obscuro de uma geração de distraídos, cegos pelo écran do ego e do medo. A falta do contato físico, desumanizando e tornando cada vez mais confusas as relações de amor. A dificuldade em viver o momento fica aparente, a necessidade de fuga torna-se inevitável.

04 – Unspeakable Way

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk)

O tempo e espaço congelados em um respiro de amor. Medo e dor desaparecem, e você percebe que nunca mais será o mesmo. A lua brilhando em seus pensamentos, os fantasmas gritam, clamando sua liberdade. O vazio pulsante dentro de sua alma corrompida. O momento em que os todos limites são ultrapassados.

05 – Ready To Die

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk, Caique Fermentão e Chapolla)

Tentando entender os sentimentos latentes em seu coração, perdido nas ruas da cidade grande. Sozinho, prestes a explodir. “Fissurado” por desejos profanos, buscando mais “doses” para alimentar a alma. Pronto para morrer, de forma obscura, consumido pela obsessão de seu amor. Vivenciando todo o mal cometido, os error e atos de insanidade, a dolorosa insistência colérica e febril, em uma caminhada interminável.

06 – Around My Neck

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk)

A cobra pega o que quer. O amor sufocante e violento, dentro do quarto mais escuro. A insegurança é a loucura suicida sussurrada aos ouvidos. Enquanto sua alma dilacera em pedaços insuportáveis de existência. És deixado do lado de fora da porta. Entender e descobrir para onde foi a sua sanidade, estaria ela acompanhada por seu amor? O semblante do desespero ainda oprime o peito em pesadelos despertos.

07 – Superfreaktion

(Letra Paul Ratk e Caique Fermentão / Música Paul Ratk e Caique Fermentão/ Participação especial de Rafael Mimi Almeida – NXZERO/ Trago – nos sintetizadores)

Superfreaktion” nasceu de um riff inicial meu. Eu e Caique estávamos compondo para o disco e entramos em uma onda de superação pessoal. Escrevemos música e letra em menos de duas horas enquanto esperávamos Chapolla para um ensaio. A letra fala de paixão medo e delírio na pista de dança. Os encontros e desencontros vividos em um “clube” dos anos 90.

O amor em chamas, transcendendo a sanidade. Possessão e desespero falando em alto e bom tom.

08 – Fire In My Eyes

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk)

Fogo ardente de olhares tóxicos, confusão e dor confundem-se com amor, em um alma perturbada. Quem mais poderia ser? Senão o próprio diabo. Talvez encontre no medo a sua verdadeira necessidade de fuga. A boa e velha “antes só do que mal acompanhado” melhor fugir enquanto ainda há tempo.

09 – It’s Never Enough

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk)

Na ânsia de não ser derrotado por si mesmo, juntar todos os pedaços quebrados, de sua psique, torna-se a única saída para seguir em frente. Para quem possui um “coração elétrico” em chamas nada basta. Testar os caminhos além dos limites do corpo e da mente é sempre essencial. A linha tênue, entre quebrar ou não as barreiras, deixa de existir, quando o tempo corre insano por suas veias.

10 -Time

(Letra Paul Ratk/ Música Paul Ratk)

A morte e o tempo lhe trouxeram aqui. Sozinho na estrada da perdição, completamente louco. A escuridão emanando seus encantos. O tempo se foi, e o amor não irá voltar. A superação dos medos, em lágrimas faz a transmutação, de uma existência daninha, em uma alma liberta.

LEIA MAIS

Comentários