Desafios do Sistema Municipal de Cultura de Itabira são apresentados durante encontro na FCCDA

Com a presença de cerca de 40 pessoas, a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) promoveu na segunda-feira, 4 de setembro, mais um encontro com a classe artística e cultural itabirana. No encontro foram apresentados os desafios para o pleno funcionamento do Sistema Municipal de Cultura, criado em 2013 e que ainda não está em funcionamento porque o Conselho Municipal de Política Cultural não foi formado.

“Já fizemos a convocação para o conselho, mas não houve engajamento por parte da classe artística”, lamentou a superintendente da FCCDA, Martha Mousinho. De acordo com ela, a importância do conselho é inquestionável.

03

“Precisamos do trabalho do conselho para fazer o Fundo Municipal de Cultura cumprir a sua missão que é fomentar a cultura em nossa cidade. Precisamos fazer com que o Sistema Municipal de Cultura funcione e isso só é possível com o engajamento de todos”, alertou ela. O edital para a formação do Conselho Municipal de Cultura está previsto para 15 de setembro.

Uma das novidades anunciadas durante o encontro foi a ampliação dos recursos investidos pela Prefeitura Municipal de Itabira (PMI) no Fundo Municipal de Cultura, que passou de R$ 50 mil para R$ 140 mil. Outra boa notícia foi a abertura de um Centro de Referência e Informação ao Artista (Criar), que tem com objetivo incentivar o desenvolvimento da classe artística e cultural em Itabira. O Criar funcionará na Casa de Drummond de terça a quinta-feira, de 8 às 15 horas.

LEIA MAIS

Comentários