“Democracia em vertigem” corre por fora e entra na lista de pré-indicados ao Oscar 2020

Todo mundo estava fazendo figa para “A vida invisível” entrar na disputa do Oscar 2020. Mas, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou, nesta segunda-feira, 16 de dezembro, sua pré-lista com dez produções que ainda disputam uma indicação para a categoria de melhor Filme Internacional e o longa brasileiro dirigido pelo cearense Karim Aïnouz não estava lá…

Na disputa por uma estatueta de Filme Internacional, “Parasita”, da Coreia do Sul, ainda é considerado o favorito. Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, o filme de Bong Joon Ho já abocanhou indicações ao Globo de Ouro de melhor diretor, melhor roteiro e melhor filme estrangeiro. A expectativa, inclusive, é que a obra consiga, quem sabe, ser indicada a melhor Filme.

Outro nome que está na pré-lista é “Dor e glória”, de Pedro Almodóvar. O longa estrelado por Antonio Banderas também foi bem nas indicações do Globo de Ouro, conquistando uma indicação de melhor filme estrangeiro e outra de melhor ator de drama para Banderas. A seleção final acontece no dia 13 de janeiro. É a estreia da categoria Filme Internacional, que substitui Filme em Língua Estrangeira.

Acontece que o Brasil ainda tem a chance de estar na premiação mais importante do cinema mundial. O aclamado documentário “Democracia em vertigem”, dirigido por Petra Costa, ainda figura entre as 15 produções que buscam uma indicação a melhor Longa Documentário.

O documentário que revê a ascensão de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência e o processo de impeachment de Dilma Rousseff, ficou na oitava posição entre os 10 melhores filmes do ano, segundo o jornal “New York Times”, à frente de “Era uma vez em… Hollywood”, de Quentin Tarantino.

Intitulado “The edge of democracy” nos EUA, o documentário foi exibido em diversos festivais no país e foi adquirido pelo Netflix. A 92ª cerimônia de entrega do Oscar está marcada para o dia 9 de fevereiro.

LEIA MAIS

Comentários