De criatura à criadora: mulheres conquistam cada vez mais espaço na arte

Nesse dia internacional das mulheres, conheça seis nomes em ascensão no mercado nacional

Basta uma simples pesquisa para concluir que na história da arte a mulher foi, por muito tempo, o objeto, e não o sujeito. Na lista de quadros mais valiosos no mundo, nenhum deles foi feito por uma mulher. É ela a musa inspiradora do quadro, a silhueta esculpida, o rosto nos retratos singulares que representam o sexo feminino nos cenários mais diversos.

No entanto, as barreiras no mercado estão sendo quebradas e, apesar de ainda existir uma disparidade entre o número de artistas do sexo masculino e feminino, é cada vez mais comum encontrar obras de autoria de artistas mulheres em grandes exposições, galerias e em plataformas como a Artluv, que conecta artistas a clientes e amantes de arte, em que 38,57% dos perfis cadastrados são de mulheres.

Para celebrar o Dia Internacional das Mulheres, a Artluv selecionou seis artistas em ascensão no mercado brasileiro – e nós trazemos essa lista aqui no Trem das Gerais. Com o auxílio da tecnologia fornecida pela plataforma, suas características próprias, estilos e referências, elas começam a desenhar um novo cenário no País. Confira:

Des.va

A artista plástica autodidata de São Paulo define a arte como a comunicação entre o desconhecido e o palpável, onde enxerga uma nova possibilidade de libertar seres internos e externos, emoções e sentimentos a cada criação, e por isso, chama o seu trabalho de “arte para libertação”. Com um processo criativo totalmente livre, enxergando em cada obra uma nova oportunidade, descobrindo em cada pincelada qual será o próximo movimento. Suas obras são caracterizadas por retratar rostos e expressões utilizando técnica mista e materiais variados, como costura intuitiva, bordado, nanquim, acrílica, giz pastel seco, tecido, canson, elementos naturais e outros.

F06

Milenna

Formada em Artes Plásticas pelo Santa Monica College, na Califórnia e pós-graduada em Pintura Contemporânea na FAAP, Milenna Saraiva exibe o seu trabalho em diversas mostras coletivas e individuais, em galerias e museus pelos Estados Unidos, Canadá e Brasil. Trabalhando profissionalmente com arte há mais de 10 anos, sua técnica evoluiu do tradicional para um estilo muito mais solto e expressivo. Suas obras são ricas em texturas, camadas e cores, carregadas de complexidade e emoção. Para ela, o objetivo do retrato não é capturar a aparência externa de uma pessoa, mas criar um portal para uma viagem interna de exploração própria.

F07

Fiamma

Fiamma Viola é paulista, e iniciou o seu percurso artístico em São Paulo, mas desde 2016 intercala períodos de produção no Brasil, em Brasília, e na Itália, em Bologna. Apaixonada por formas e cores desde a adolescência, começou a desenhar aos 16 anos. Estudou arte no Brasil e nos Estados Unidos, porém, também possui formação em Ciências Econômicas e é instrutora de Yoga certificada. Vivenciou experiências complementares em contextos diversos, acumulando experiências em instituições financeiras e dança contemporânea, fatos que contribuíram para a evolução do seu processo criativo, que está centrado no corpo feminino como território de construção de uma narrativa visual, que busca a libera ção da carga negativa e propõe uma visão poética livre.

F08

Mariana San Martin

A Gaúcha Mariana San Martin trabalhou durante anos na área publicitária, antes de se voltar totalmente à arte. Começou a desenhar e pintar e, com muita prática, evoluiu para outras técnicas, criando o seu estilo próprio, em um processo de desconstrução e construção constante, mostrando que a arte está nos dois lados. Atualmente se dedica a explorar técnicas de pintura e ilustração, buscando representar as complexidades e sutilezas humanas, por meio da sobreposição de materiais e técnicas como tinta acrílica, colagem, nanquim e pontilhismo.

F09

Fabiana Nakano

Ao longo de sua trajetória, Fabiana Nakano realizou cursos de desenho, pintura, ilustração, xilogravura e graffiti. Cria obras que somam natureza e feminilidade, que conduzem o observador a um universo intimista e introspectivo. O seu trabalho também enfatiza força e firmeza em traços bem marcados e precisos, mostrando que essas características também pertencem as mulheres. A artista encontrou nas artes visuais sua plena expressão, que emana do seu ser instintivamente, acessando infinitas possibilidades, se libertando e consolidando a sua própria existência.

F10

Luciana Arena

Luciana descobriu na fotografia uma nova dimensão do olhar. Formada em Publicidade pela Universidade São Paulo (USP) e com MBA pela Boston University, foi em um curso de fotografia no Museu de Arte Moderna que se encontrou. Em suas fotografias, registra coisas comuns com uma nova ótica, identificando formas, texturas, contrastes e significados. Tendo a natureza como sua principal fonte de inspiração, em seus trabalhos é possível encontrar imagens vibrantes e abstratas, que transmitem sentimentos de alegria e paz.

F11

LEIA MAIS

Comentários