Daúde, Jane Duboc, Felipe Cordeiro, Lívia e Arthur Nestrovski e Odair José se apresentam pela série “Música” do #EMCASACOMSESC

Músicos com carreiras consolidadas e expoentes da nova geração compõem a programação de shows ao vivo do Sesc São Paulo na internet, que traz apresentações diárias, sempre às 19h, no Instagram e YouTube

Após completar quatro meses no ar, a série Música #EmCasaComSesc prossegue com novas apresentações, sempre às 19h, no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo. Em show criado especialmente para este momento de pandemia, a cantora Daúde apresenta seu repertório recheado de música brasileira, na quarta-feira, 9 de setembro, acompanhada pelo músico Clauber Fabre (violão e guitarra). Em quase 30 anos de carreira, Daúde gravou cinco discos e ganhou os prêmios Sharp e da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Na live, a cantora traz sua interpretação para canções como “Emoriô”, de João Donato, “Cala Boca Menino”, de Dorival Caymmi (1914-2008), “Arrebol”, de Dominguinhos (1941-2013), “Não Identificado”, de Caetano Veloso, e “Lavanda”, de Carlinhos Brown.

Na quinta-feira, 10 de setembro, o #EmCasaComSesc recebe a cantora, compositora e instrumentista paraense Jane Duboc, considerada uma das vozes mais versáteis música brasileira. Nesta apresentação, a cantora promete trazer clássicos da sua variada discografia, que transita entre MPB, jazz, rock progressivo, música folclórica, canções infantis e hits românticos. Entre os sucessos, Jane apresenta, em voz e violão, canções como “Besame” e “Todo Azul do Mar” (Flávio Venturini), “Chama da Paixão” (Thomas Roth e Cido Bianchi), “Manuel – O Audaz” (Lô Borges) e “Valsa do Clowns” (do musical “O Grande Circo Místico”, de Chico Buarque e Edu Lobo). De seu mais recente show, um tributo ao maestro norte-americano Burt Bacharach, a cantora selecionou “Walk on By”, “Rain Drops Keep Falling on My Head” e “I Say a Little Prayer” (as duas últimas compostas em parceria com Hal Davis). Jane Duboc tem mais de 20 discos lançados no Brasil e no exterior e é considerada uma das 100 melhores vozes da música brasileira, em eleição da revista Rolling Stones.

Conhecido por cruzar referências da música popular do Pará com o pop, o cantor Felipe Cordeiro se apresenta na sexta-feira, 11 de setembro. Com uma atmosfera dançante e tropical, entre o tecnobrega, a lambada, a cúmbia e a música eletrônica, Cordeiro traz o repertório de seus três discos: “Kitsch Pop Cult”, de 2012, “Se Apaixone Pela Loucura do Seu Amor”, de 2013, e “Transpyra”, lançado em 2019. Músicas como “Problema Seu”, eleita pela revista Rolling Stone a música do ano de 2013, e “Ela É Tarja Preta”, em parceria com Arnaldo Antunes, estão no setlist. As canções “É Fogo” (parceria com Saulo Duarte) e a mais recente “Arrasta Pra Cima”, gravada com Lúcio Maia, da Nação Zumbi, também estarão no repertório. Para o show, o artista preparou bases eletrônicas que se juntam à sua voz e guitarra de sotaque amazônico. Felipe Cordeiro é um nome em destaque na cena contemporânea brasileira, pioneiro na fusão de estilos populares com a vanguarda do pop. A sonoridade definida pelo artista como “Pop Tropical” traz referências da guitarrada, tecnobrega, carimbó, new wave, MPB e música eletrônica.

No sábado, 12 de setembro, Lívia e Arthur Nestrovski apresentam, em primeira mão, o repertório do disco inédito “Sarabanda”, segundo álbum da dupla, a ser lançado agora em setembro. Pai e filha apresentam canções ainda inéditas e novas versões de composições de Robert Schumann (1810-56) e Franz Schubert (1797-1828), todas com letras de Arthur. O show traz também uma letra original para o “Cisne” de Camille Saint-Saëns (1835-1921) e outra para “Sarabanda”, da Suíte nº 2, de Johann Sebastian Bach (1685-1750), que dá nome ao disco. Algumas músicas do disco “Pós Você e Eu” e canções de Zé Miguel Wisnik e Tom Jobim (1927-94) também estarão na apresentação. Arthur e Lívia se apresentam no formato clássico de voz e violão.

Fechando a semana, no domingo, 13 de setembro, tem apresentação do cantor Odair José, compositor de melodias simples e letras diretas, que refletem o cotidiano do povo na música brasileira. Ao retratar os conflitos da paixão em sua face mais real, Odair José conquistou ao longo de décadas uma enorme empatia com a massa. Com mais de três dezenas de discos lançados, neste show o artista se apresenta em formato acústico, contemplando os maiores sucessos de sua carreira. O cantor se apresenta ao violão, e seu filho, Júnior Freitas, músico integrante de sua banda, o acompanha no violão e teclado.

Agenda até 13 de setembro, sempre às 19h:

  • quarta-feira, 9 de setembro: Daúde. Participação: Clauber Fabre
  • quinta-feira, 10 de setembro: Jane Duboc
  • sexta-feira, 11 de setembro: Felipe Cordeiro
  • sábado, 12 de setembro: Lívia e Arthur Nestrovski
  • domingo, 13 de setembro: Odair José. Participação: Júnior Freitas

LEIA MAIS

Comentários