Conheça o Coletivo Feminista Várias Marias da mineira Sete Lagoas

O Coletivo Feminista Várias Marias nasceu em novembro de 2018, em Sete Lagoas, Minas Gerais, a partir da manifestação contra o então candidato à presidência Jair Bolsonaro antes das eleições. Mulheres com ideais diferentes de revolução se mobilizaram em um objetivo único: não podíamos deixar que uma pessoa com falas que ferem a democracia e a vivência de minorias sociais fosse eleita. Após a movimentação #EleNão na cidade e, mesmo depois da infeliz eleição de Bolsonaro, não podia-se deixar que toda força e sororidade descoberta se perdessem. Mais que nunca, era necessária a união frente ao período de crescente autoritarismo que se apresentava.

Somos o primeiro coletivo feminista da cidade, e acreditamos na importância da existência e do fortalecimento dessas iniciativas no interior do país, pois a revolução não acontecerá apenas pelos grandes centros e universidades. É a partir do municipalismo que conseguimos efetivamente mudar o sistema, pois é essa a política  que vivenciamos cotidianamente.

Movidas pelo grande sonho de libertar a cidade, o estado e o país das amarras do patriarcado, a cada dia enfrentamos um novo desafio de assumirmos a bandeira feminista em uma sociedade fortemente machista, capitalista e fundamentalista religiosa. Juntas, acolhemos mulheres vítimas de violência, denunciamos violações de direitos, realizamos palestras em escolas e universidades conscientizando sobre relacionamentos abusivos e violência doméstica, fortalecemos a economia solidária por meio da Feira Feminista, e somos uma pedra no sapato das autoridades, cobrando e sugerindo políticas públicas para as mulheres.

Desde o seu início, o Coletivo tem sido uma rede de apoio e uma referência para as mulheres de Sete Lagoas na defesa dos direitos e combate à violência de gênero. Como exemplo, temos o desdobramento de um post que fizemos compartilhando uma denúncia de violência obstétrica ocorrida na única maternidade da cidade. A partir disso, muitas mulheres nos  relataram sobre suas vivências de parto em Sete Lagoas. Com a grande repercussão e os absurdos narrados, vimos a necessidade de informar, especialmente às gestantes, quanto aos seus direitos em um parto seguro e, para além, oficiamos a Câmara Municipal  para que realizasse  uma audiência pública. Após uma batalha de meses, conseguimos realizar a audiência com a presença de representantes da classe médica, hospital e da OAB.  

A Feira Feminista  é um de nossos projetos de realização periódica que tem como foco o fortalecimento da renda de mulheres em situação de vulnerabilidade social na cidade e o impulsionamento da economia solidária e feminista. No evento, contamos com a colaboração de mulheres artistas da cidade, que apresentam suas canções e, também, participam grupos de psicólogas e terapeutas holísticas, que se disponibilizam a fazer sessões gratuitas, colaborando na difusão de terapias integrativas e complementares, como reiki e massagens.

Essa foi apenas uma breve apresentação do nosso Coletivo, se quiser nos acompanhar, saber mais ou falar com a gente, visite nossas páginas no Instagram e Facebook.

*Texto elaborado pelas integrantes do Coletivo Feminista Várias Marias, que fará colaborações com o Trem das Gerais com a publicação de artigos com a temática feminista.

LEIA MAIS

Comentários