Centro Cultural Banco do Brasil lança projeto 100% digital de arte-educação

O #CCBBeducativoEmCasa apresenta, a partir da primeira semana de Jjunho, atividades online inéditas e programação virtual gratuita para crianças, famílias e comunidades escolares e artísticas

Dando continuidade às ações digitais, o Centro Cultural Banco do Brasil lança o #CCBBeducativoEmCasa, iniciativa 100% digital do Programa CCBB Educativo, que estimula a experiência, a criação e a reflexão por meio de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais. A partir da primeira semana de junho, o público acompanhará, no site www.ccbbeducativo.com e nas redes sociais dos CCBBs uma programação inédita com atividades gratuitas, que poderão ser experimentadas de dentro de casa e compartilhadas com toda a família.

O objetivo do Centro Cultural Banco do Brasil – que suspendeu temporariamente as atividades presenciais em suas quatro unidades (Belo Horizonte – MG, Brasília – DF, Rio de Janeiro – RJ e São Paulo – SP) em março deste ano – é continuar proporcionando cultura, arte e educação, agora por meio de conteúdos digitais, com a característica de não haver restrições geográficas, já que as atividades oferecidas nesse formato podem ser acessadas em qualquer parte do Brasil e do mundo.

“O #CCBBEducativoEmCasa é um projeto cultural 100% digital que faz parte do movimento #CCBBemCasa, um conjunto de ações virtuais iniciadas quando os CCBBs fecharam suas portas físicas como medida de prevenção à proliferação do novo coronavírus”, explica Paulo Bouças, Gerente Executivo da Diretoria de Marketing e Comunicação do Banco do Brasil.

Entre as novidades está o “Historietas”, ação que promove contação de histórias e possibilita a criação colaborativa de enredos com jogos e desenhos, por meio de leitura de livros, animações e narrativas criativas. Um dos títulos escolhidos para essa atividade é o “Família Mobília”, livro de estreia da artista Tatiana Blass, que conta a história de uma família formada por móveis de uma residência. Nela, cada mobiliário apresenta sua personalidade além de brincar com situações familiares, como a TV que quer ser o centro das atenções; o sofá que vive cochilando; a estante que gosta de contar histórias e a paixão da mesa de jantar pela toalha de mesa.

Outra leitura será do livro “O Espia das Montanhas”, da autora Ana Carolina Neves, que conta a história de Zinho, um homem que ao perder a visão, passa a enxergar a partir dos outros sentidos – olfato, paladar, audição, e tato – antes de partir com sua irmã em busca de um milagreiro. O “Historietas” conta com artistas convidados como Denilson Baniwa, Gisela Motta, Guilherme Teixeira, Gustavo Gaivota, Leo Ladeira, Lia Chia, Tatiana Blass, o grupo Giramundo, entre outros.

Ainda na programação infantil, o “Lugar de Criação” propõe, semanalmente, atividades que visam engajar crianças e suas famílias em processos e experiências de pesquisa e criação, a partir de materiais disponíveis em casa e do estímulo ao diálogo com procedimentos artísticos. As atividades são conduzidas pela equipe do JA.CA Centro de Arte e Tecnologia.

Já para os adultos, em especial educadores e artistas, o #CCBBeducativoEmCasa apresenta um recorte especial do curso “Transversalidades”, que tem entre seus temas as práticas artísticas e sociais, a memória, a produção de subjetividades, de territórios e de patrimônios. A seleção resgata a ação “Arte Indígena Contemporânea“, realizada no CCBB Rio de Janeiro, em 2018, sob a batuta do artista Denilson Baniwa – pertencente ao povo indígena Baniwa da região noroeste da Amazônia.

Também reapresenta a ação “Questão de Gosto“, realizada ano passado no CCBB Belo Horizonte, por Carolina Figueira, historiadora da alimentação, que reflete sobre como, ao longo da história, os elementos culturais se constroem a partir de repertórios do ponto de vista alimentar. Os cursos são aplicados por profissionais convidados de diversas áreas, e contam com intérprete de Libras.

A partir de vídeos do #TBT Em Casa, será possível revisitar exposições que deixaram saudades no “Com a Palavra”, ação que promove visitas mediadas às exposições do CCBB conduzidas por especialistas ou profissionais referências em temas diversos, com o intuito de apresentar, a partir de outros campos do conhecimento, múltiplos olhares e modos de conhecer e de se relacionar com a arte.

Nestas quintas-feiras de boas lembranças, o público terá a oportunidade de explorar a exposição 100 anos de Athos Bulcão, com visita realizada em 2018 e conduzida pelo artista plástico Alexandre Mancini, na capital mineira, bem como poderá (re)visitar a exposição Paul Klee — Equilíbrio Instável, realizada ano passado em São Paulo, que recebeu a historiadora e curadora Fernanda Pitta para uma conversa sobre a mostra.

Para deixar a programação digital ainda mais especial, o #CCBBeducativoEmCasa vai oferecer “Visitas Mediadas” por quatro exposições em cartaz – porém com acesso presencial temporariamente suspenso – nas unidades do CCBB: “Vaivém”, em Belo Horizonte; “Linhas da Vida – ChiharuShiota”, de Brasília; “Ivan Serpa – A Expressão do Concreto”, do Rio de Janeiro e “Egito Antigo — do Cotidiano à Eternidade“, de São Paulo.

O público poderá conhecer, ainda, por meio das “Visitas Patrimoniais”, a história do Banco do Brasil e do CCBB, e viajar, virtualmente, para as cidades onde os Centros estão localizados.

“Nesse momento em que os eventos presenciais no CCBB estão suspensos, o #CCBBeducativoEmCasa é uma janela virtual de arte e educação, aberta para a conexão entre a cultura e o processo educativo de crianças, jovens e suas famílias”, ressalta Claudio Mattos, Gerente Geral do CCBB São Paulo.

Além de todos os conteúdos listados, o #CCBBeducativoEmCasa promoverá uma série de webinários e disponibilizará artigos sobre arte-educação, elaborados por convidados e especialistas da área. As agendas de atividades serão divulgadas semanalmente e terão transmissão pelo Instagram, Facebook, Youtube de cada unidade do CCBB.

Vale ressaltar que várias atividades da programação do #CCBBeducativoEmCasa estará acessível em Libras. Mais informações e outros conteúdos também estão reunidos no Arquivo Vivo do site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do CCBB.

LEIA MAIS

Comentários