Casa de Cultura Lode Apará, em Santa Luzia, realiza seminário para divulgação da cultura Bantu

Fundada em 1980 na cidade de Nova Era, situada no Território Metropolitano, a Casa de Cultura Lode Apará acabou sendo transferida em seguida para Santa Luzia, na mesma região, e, desde então, vem desempenhando importante papel na divulgação da cultura Bantu, oriunda de povos vindos de países do centro-sul africano, como Angola, Congo e Moçambique.

À frente do espaço, Pai Geraldo se dedica à manutenção dos costumes e festividades desse povo. E é justamente com esse propósito que, a partir de domingo, 17 de setembro, a casa dará início a uma intensa agenda de eventos que visam a divulgação dos costumes e cultural local.

O objetivo da ação é proporcionar uma visão mais ampla dos caminhos trilhados pela instituição no que tange a realização das festas dedicadas à cultura Bantu. O evento é realizado com recursos do Fundo Estadual de Cultura. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até quinta-feira, 14 de setembro neste link.

Até setembro de 2018 serão promovidos dez seminários. Todos eles irão anteceder a festividade do mês que, em setembro deste ano, acontece no dia 24.

“Nós nos propusemos a trabalhar com a ideia dos seminários para demonstrar aos participantes dos festejos o que engloba cada festa. Como as palestras serão ministradas por pessoas da nossa cultura, ficará muito fácil para o público identificar a riqueza cultural que nos move e entender com detalhes os meandros das manifestações”, explica Pai Geraldo.

Temática

O tema do mês de setembro da Casa e Cultura Lode Apará é Kizomba ria Nzazi Nvunji.  A festividade louva os Minkisi (energias da natureza) Nzazi (O Raio) e Nvunji (Ingenuidade/alegria).

Nzazi é o raio, mas está ligado também aos trovões e relâmpagos, é um Nkisi que representa o sentido de justiça, assim como para a formação dos raios é necessário ter o encontro de um conjunto de cargas negativas com um conjunto de positivas, o mesmo acontece com Nzazi, no sentido de justiça, dado que, às vezes, ele desce para a terra a fim de cumprir “sentenças” boas e, às vezes, desce para cumprir “sentenças” ruins. Costuma-se dizer que a esse Nkisi nunca se pede justiça, sempre se solicita vitória, pois nunca é possível saber quem é merecedor de justiça.

Nvunji é um Nkisi ligado à alegria, ingenuidade e é responsável por executar ações sem a preocupação com o pré-julgamento, traz o verdadeiro senso de justiça, sem a preocupação de quem irá se beneficiar da sua ação, desde que ela seja certa. Nvunji também tem ligação com os estados de gravidez, principalmente aquela gravidez cuja menstruação não cessa.

Programação

  • 10h – Histórico Temático (Tat’etu Jalabo)
  • 11h – Vídeo Institucional (Equipe de Comunicação da Casa)
  • 11h30 – Abertura
  • 12h – Preparativos da Festa
  • 12h15 – Ngunzu Nsaba
  • 12h30 – Ngunzu Akudia
  • 12h45 – Intervalo
  • 13h30 – Preparação do barracão
  • 13h45 – Louvação aos guardiões da Casa
  • 14h – Louvação à Pemba
  • 14h15 – Louvação à Nkosi
  • 14h30 – Apresentação de danças
  • 15h – Avaliação do Seminário
  • 16h – Leitura da Ata
  • 16h30 – Encerramento

SERVIÇO

1º Seminário da Casa de Cultura Lode Apará – Kizomba Ria Nzazi Nvunji
Data e horário:
 domingo, 17 de setembro, às 10h
Inscrições: até quinta-feira, 14 de setembro, no link https://goo.gl/CWuoGH
Local: Casa de Cultura Lode Apara (Rua H., 58, Duquesa I, Santa Luzia, Minas Gerais)
Ingressos: Gratuito

*Com informações da Agência Minas.

LEIA MAIS

Comentários