CARNAVAL: o cortejo da Madalena ganha as ruas de Itabira. Veja as fotos!

Há quatro anos abrindo o Carnaval de Itabira, o bloco carnavalesco “Madalena não Gosta de Poema” manteve a tradição e deu início à folia na terra de Drummond no último domingo, 17 de fevereiro, quando desfilou pelas ruas do Centro da cidade. Em 2019, o cortejo contou com novidades: apresentou seu novo trajeto. A concentração, como já é de praxe, foi na Praça do Centenário, mas começou pela manhã.

Lá, os foliões puderam  curtir o começo da festa ao som da Orquestra Mistura e Manda. Muitas das pessoas que passaram por lá, já são frequentadores assíduos do bloco. É o caso do empresário Gustavo Porto. “Só deixei de ir ao bloco no ano passado. “Ele faz toda diferença na cultura de Itabira. Traz felicidade e descontração pra quem participa e pra quem vê o bloco passar. Um grande privilégio para quem pode participar e para quem recebe a energia dos foliões”, conta.

Giovana Couto também é uma frequentadora assídua. “Vou no Madalena desde o primeiro ano e mudou totalmente o carnaval itabirano. Eu não sei viver sem o Madalena. Fico ansiosa esperando chegar o dia. Hoje, eu faço parte do Bloco Altamente para aprender a tocar, na esperança de, no futuro, tocar também no Madalena”, explica. Sentimento compartilhado pela publicitária Kamila Duarte. “Acho a iniciativa louvável pois a cidade é muito carente de programas culturais, ficamos muito presos a bares e botecos. Itabira já foi famosa pelos seus carnavais, eu mesma lembro de, ainda criança, ir pra pracinha do Pará no Bloco do Sujo, dos shows e das pessoas fantasiadas pelas praças. O Madalena é uma tentativa de fazer com que as pessoas voltem a prestigiar as iniciativas locais”.

No início da tarde o bloco colocou-se em movimento: subiu pela rua Dr. Guerra, seguiu pela rua Dom Prudêncio, desceu pela rua Tiradentes e culminou no Paredão. Durante todo o trajeto a alegria tomou conta dos foliões e nem a chuva foi suficiente para levar a animação. “Esse ano eu fiquei um pouco preocupada por ser num domingo cedo. Além disso, a ameaça de chuva deixou muita gente desanimada, mas foi muito bom. A chuva caiu e foi parte da festa, a folia não teria sido completa sem ela. O percurso foi ótimo! O Paredão é um local simbólico na cidade e no fim todos se divertiram sem nenhum problema. Já estou ansiosa pelo próximo ano”, arrematou Kamila Duarte.

O Trem das Gerais acompanhou e registrou todo o cortejo. Confira a galeria de fotos:

LEIA MAIS

Comentários