Cantora Maíra Baldaia participa, ao vivo, do Programa Estúdio Showlivre

Música ao vivo + entrevista: esse é o formato do programa Estúdio Showlivre. Criado em 2004 e apresentado por Clemente Nascimento, o programa já teve mais de mil edições exibidas e é uma das principais referências sobre música no país. O Estúdio Showlivre, tradicionalmente, abre as portas para novos talentos, destaca os nomes em ascensão no mercado e  recebe grandes nomes da música. E tudo isso sem distinção de gênero.

E nessa segunda-feira, a cantautora itabirana Maíra Baldaia participou, ao vivo, do programa. A transmissão aconteceu pelo canal do programa no Youtube que conta, atualmente com 680 mil inscritos. Durante uma hora de programa, Maíra mostrou muito de suas raízes mineiras, apresentou seu trabalhou, esbanjou simpatia e falou sobre sua trajetória na música.

Acompanhada pelas instrumentistas Beatriz Lima (baixo), Radassa Amaral (bateria), Débora Costa (percussão) e Verônica Zanella (guitarra), Maíra cantou músicas como “Insubmissa”, “Palavra muda”, “Pra Ieiê”, “Lua Azul”, “Águas e girassóis”, entre outras.

Durante o bate papo, Maíra contou sobre como sua carreira artística se formou tendo o teatro e a música como pontos fortes e paralelos. “Na infância, minha brincadeira preferida já era ficar me gravando com aqueles radinhos de fita. Depois fui me aperfeiçoando, tomando coragem de colocar minhas músicas na rua”, relembrou.

Quando perguntada sobre o momento em que tomou coragem de mostrar suas composições, ela explicou que “já cantava colocando uma música ou outra, autoral, mas nunca o repertório inteiro. Depois que passei pela Faculdade de Teatro na UFMG e de canto na Bituca, me senti mais segura”.

Clemente fez questão de frisar a beleza da sonoridade da música que Maíra faz. “A gente tem muita influência do congado e do candongue mineiro. Além disso, eu sempre tive contato com as religiões de matriz africana. É algo muito presente no meu dia a dia. Então isso vira uma confluência na minha música”.

Maíra falou ainda sobre a importância das mulheres estarem cada dia mais em destaque no cenário, seja como cantoras, compositoras, instrumentistas ou técnicas. Falou também sobre como o DVD Mais, lançado esse ano, foi indispensável para mostrar ao público um pouco do que é a experiência de ver o show ao vivo. “Tem alguma coisas que pulsam no palco que são diferentes do trabalho em estúdio. Eu queria mostrar interpretação e a energia passando por cada uma de nós”.

A cantora não deixou de destacar que o DVD só foi possível graças ao financiamento coletivo que possibilitou sua gravação. “Quase 400 pessoas apoiaram e acreditaram. Ele foi gravado em Belo Horizonte, com direção geral minha, mas com inúmeros profissionais que nos ajudaram demais. Uma equipe gigantesca abraçando esse trabalho”, frisou.

Maíra ainda respondeu perguntas enviados pelos espectadores e falou sobre sua mini temporada por São Paulo, o lançamento do DVD no Itaú Cultural e que, para 2019, há planos de novo CD e projetos em parceria com artistas portugueses. Confira tudo o que rolou!

LEIA MAIS

Comentários

Tatiana Linhares. Muitas. Jornalista. Mineira. Tatuada. Outono e primavera. Pão de queijo. Livros. Música. Revistas. Cinema. Teatro. Futebol. Cruzeiro. Viagens de carro. Areia e mar. Esmalte colorido. Cerveja gelada. Família grande. Incontáveis amores. Paixonites agudas. Saudade. Simplicidade. Palavras