Cantautor mineiro Guilherme Ventura comemora um ano do lançamento do disco “Dois Lados” com turnê em Portugal

Guilherme Ventura, cantor, instrumentista e compositor mineiro, vai comemorar um ano do seu primeiro disco “Dois Lados”, lançado em 2017, com turnê internacional em Portugal, que passará por Porto, Lisboa e Tondela.

O cantautor levará seu show no tradicional espaço Espelho D`água e no importante festival Tom de Festa em Tondela, cujo evento recebeu no palco em outras edições nomes como Richard Bonná, Ivan Lins e Chico César. O festival este ano comemora 50 anos do Tropicalismo.

No ano passado, Guilherme Ventura levou seu trabalho à Strasbourg (França) e Dakar (Senegal) por meio do projeto Arte sem Fronteiras, organizado pela embaixada Cultural e Projeto Presente em parceria com Nicola (ONG Europeia). Neste ano de 2018, Guilherme Ventura se apresentou no SambaFest e na Universidade de Connecticut em Hartford (Estados Unidos).

O músico leva à Portugal o repertório do álbum “Dois Lados” e novas canções que farão parte do seu segundo disco, já em processo de produção.

O primeiro registro fonográfico de Guilherme Ventura apresenta contrapontos que se constroem entre o olhar sobre as manifestações religiosas e a crença que circunda esses cultos, com a responsabilização do sujeito nas ações humanas. Essa dualidade se apresenta no som, que ora se apresenta com uma carga mais rural, um cancioneiro tradicional, mais solar,  ora se apresenta com uma linguagem mais pop, com um vocabulário urbano, com um tom mais noturno.

“Minha primeira vez em Portugal, é uma alegria e uma responsabilidade representar Minas Gerais e o Brasil em outras terras. Poder comemorar um ano do álbum ‘Dois Lados’ num evento que comemora 50 anos do Tropicalismo também é um ponto bem interessante, uma vez que o minha formação artística passa pela apreciação da obra dos artistas desse movimento. Levar nossas narrativas para o mundo é sempre importante, é a nossa história contada por nós, sem suposições, é mostra mais uma gota dessa imensidão que é o Brasil, e a potência dos trabalhos realizados por artistas negros”, ressalta Guilherme Ventura.

02

Saiba mais sobre Guilherme Ventura:

LEIA MAIS

Comentários