Campanha #AconteceuNoCarnaval busca mapear denúncias de assédio durante a folia

Acompanhando os blocos pelas ruas ou em shows e festas, as mulheres acabam por conviver com um quadro infeliz e comum: o assédio! Para se ter uma ideia da dimensão deste problema, a Secretaria de Políticas para as Mulheres aponta que em 2017 o número de relatos de violência sexual cresceu 88%.

O dado é bastante alarmante, ainda mais em um país em que o machismo institucional é bastante forte. Para combater o assédio e mudar este quadro, os coletivos Meu Recife e Mete a Colher criaram no passado a campanha #AconteceuNoCarnaval. A iniciativa aconteceu em Pernambuco e gerou um relatório com objetivo de pressionar as autoridades e garantir mais segurança às mulheres.

Em 2018, a campanha vai se estender por todo o Brasil. Nessa empreitada, o projeto já conta com o apoio do Minha Sampa e da rede Women Friendly. As denúncias podem ser feito por meio do site do #AconteceuNoCarnaval, inclusive de maneira anônima, e permitindo que as mulheres deem o seu relato com o máximo de detalhes possível.

Além de fazer das denúncias, é importante deixar alguma referência sobre o local onde o assédio aconteceu para que possam traçar um mapa com os lugares em que a incidência da violência sexual é maior. Com isso, determinar os pontos em que é necessário melhor a segurança.

Porém, é importante que o apoio da campanha não substitui o atendimento policial, que sempre deve ser acionado em casos de violência contra a mulher. O número para contato é 180 ou nos postos policiais próximo ao local do assédio.

03

LEIA MAIS

Comentários