Burning Man chega ao Brasil em junho desse ano

O Burning Man é um evento que acontece há mais de 30 anos nos Estados Unidos e reúne gente do mundo inteiro. Muita gente se refere a ele como um festival, mas os organizadores sempre fizeram questão de deixar claro que é uma comunidade que se reúne para um experimento social. A ideia é que os participantes curtam o evento e, ao mesmo tempo, ajudem a fazê-lo acontecer.

O Burning Man tem a intenção de, por meio de um movimento de contra-cultura, provocar nos participantes questionamentos que os tirem dos confortos rotineiros e repensem seu papel social. O evento é organizado para que questões como: “e se dinheiro não existisse?”; “e se existisse abundância de recursos?”; “e se fossemos responsáveis por tudo que fazemos desde plantar nosso alimento até limpar nossas ruas?”; “e se pudéssemos nos expressar e vestir o que quiséssemos?”.

BurningMan2017_RaulAragao_030

Considerado uma experiência transformadora, que possibilita observar a realidade por outros pontos de vista, o Burning Man começou a se espalhar pelo mundo e firmar parcerias com outros países para a realização do evento. O Brasil não ficou de fora desse e recebe em 2019 sua primeira edição brazuca. O Tropical Burn acontecerá entre os dias 20 e 24 de junho, no Rio Grande do Norte. Assim como acontece no evento original – e nas outras 60 edições mundo afora -, a sede ainda é mantida em segredo. Como estado potiguar é um dos que tem as praias mais belas no Brasil, especula-se que esse será o cenário do evento.

 

História do Burning Man ao longo dos anos

O Burning Man nasceu em 1986 em Baker Beach, San Francisco. Mas, em 1990, se mudou para o deserto de Black Rock, em Nevada, onde encontrou residência fixa. O “festival”, a cada ano, vem tomando corpo e surpreendendo organizadores e a imprensa especializada. A edição original nos EUA acontece entre agosto e setembro e já recebe mais de 70 mil pessoas.

O nome do evento surgiu junto com o ritual que marca a festividade. Ao longo de todo o sábado (o evento acontece de quinta à domingo, SEMPRE!), uma gigantesca escultura de madeira, em formato de um homem, instalada no centro da “cidade” construída para o evento, é queimada. O ritual foi criado no primeiro ano do evento e nunca deixou de acontecer.

BurningMan2017_RaulAragao_518

Participação sempre foi a chave deste evento. O que se prega desde o princípio é que, coletivamente, são todos responsáveis pela construção de tudo aquilo que acontece dentro do evento. Para isso, o participante precisa comprar seu ingresso e escolher em qual dessas três categorias se encaixa:

1- Arte: Como o nome diz, aqui se enquadram as pessoas que além de curtir o evento também querem dividir sua arte e fazê-la ser vista por um grande público, já que todas as pessoas que compram ingresso para o evento precisam, obrigatoriamente, escolher um projeto artístico para apoiar.

2- Camp: É a categoria para quem irá ajudar a criar e construir os campings temáticos. Eles podem reunir músicos, serem voltados para a gastronomia, virar um espaço para relaxamento, cura e cuidados médicos ou ser apenas um espaço para dormir e descansar. Isso porque não há restrições quanto a temática. Quem vai ao evento pode reunir um grupo de pessoas e criar o próprio camping ou escolher um na lista de campings registrados.

3- Voluntários: É para quem está disposto a pegar no pesado e ser pau pra toda obra. Como já citamos acima, há vagas em diversas áreas de atuação e a ideia é que haja sempre pessoas envolvidas diretamente com os afazeres necessários para o evento funcionar.

Como funcionará o Tropical Burn

Diferente dos festivais que conhecemos, no Burnirng Man não basta só comprar o ingresso, é preciso se comprometer com a construção coletiva do evento. As tarefas incluem a criação, concepção e construção de campings temáticos; montagem de instalações artísticas; organização e manutenção de áreas para alimentação incluindo trabalho na cozinha, serviço de bar e reciclagem; desenvolvimento e instalação de alternativas para acessibilidade e locomoção entre os setores do evento; entre diversas outras atividades.

Já estão abertas as vagas para quem quiser trabalhar no evento como voluntário. No site oficial do Tropical Burning é possível saber mais sobre as vagas disponíveis nas áreas de comunicação, segurança, produção de eventos, entre outras. E tem mais, artistas interessados em integrar a programação também poderão se inscrever pelo mesmo site. Mas é preciso ficar de olho para não perder os detalhes que serão disponibilizados apenas no site oficial.

*TODAS AS FOTOS PUBLICADAS NESSA MATÉRIA SÃO DO FOTÓGRAFO BRASILEIRO RAUL ARAGÃO

LEIA MAIS

Comentários

Tatiana Linhares. Muitas. Jornalista. Mineira. Tatuada. Outono e primavera. Pão de queijo. Livros. Música. Revistas. Cinema. Teatro. Futebol. Cruzeiro. Viagens de carro. Areia e mar. Esmalte colorido. Cerveja gelada. Família grande. Incontáveis amores. Paixonites agudas. Saudade. Simplicidade. Palavras