BELO HORIZONTE: Segunda semana do Verão Arte Contemporânea traz reflexão política, mostra de cinema, teatro e dança

Dando continuidade à programação da 12ª edição do Verão Arte Contemporânea, o VAC, que ocupará 17 espaços culturais de Belo Horizonte até 4 de fevereiro, o festival recebe esta semana um debate com o objetivo de promover uma reflexão política, mostra de cinema com bate-papo com escritores e diretores, espetáculo de dança e atrações teatrais.

Idealizado e realizado pelo Grupo OficcinaMultimédia (GOM), que em 2017 completou 40 anos de trajetória, o VAC reafirma seu compromisso de incentivar a pesquisa e a experimentação nas artes, valorizando a criação artística local e trazendo a cada edição novidades. Boa parte da programação tem preços populares e algumas atrações possuem entrada gratuita. Este ano, o VAC conta com o patrocínio da Codemig (por meio do Governo de Minas) e apoio cultural do Sesc, entre outras instituições. Confira a programação da segunda semana do Verão Arte.

Programação da semana de 15 a 22 de janeiro de 2018  

A IX Mostra de Cinema, Cultura, Arte e Poder ocupará, nesta semana, o Cine Humberto Mauro (Palácio das Artes) e o Cine Sesc Palladium. De 15 a 21 de janeiro, o Palácio das Artes terá 22 sessões de cinema. No dia 20 de janeiro, sábado, após a exibição de “Os Três Atos de Carlos Adão” haverá um bate-papo com o diretor do filme Francisco Franco.

Já no domingo, 21, após a exibição de “Los Leones, o Cine Humberto Mauro recebe o diretor André Lage para uma conversa sobre a produção. Destacam-se também na programação os filmes “A Farra do Circo”, “Histórias Que Nosso Cinema Não Contava” e “A Batalha do Passinho”. A Mostra de Cinema tem entrada franca e os convites devem ser retirados 30 minutos antes do início de cada sessão.

 Já o Sesc Palladium será palco da Mostra de Cinema de 16 a 18 de janeiro com a exibição do filme “Lampião da Esquina”. Lançado em 2016, o documentário conta com a participação do dramaturgo Aguinaldo Silva, do escritor João Silvério Trevisan, do poeta Glauco Macoso, do produtor cultural Celso Curi e do antropólogo Pertry Fry.

O filme conta a história de um grupo de jornalistas, escritores e intelectuais que criou o Lampião, um jornal que, em plena ditadura militar, retratava o ponto de vista dos homossexuais sobre diversas questões, inclusive a sexualidade. A publicação abriu caminhos para a imprensa da época, abordando temas polêmicos naqueles dias, como racismo, aborto, drogas e prostituição.

O documentário será exibido terça, quarta e quinta, às 19h. A entrada é franca e é necessário retirar convite 30 minutos antes do início de cada sessão. No dia 18, quinta-feira, o escritor João Silvério Trevisan participa de um bate-papo após a exibição do filme.

O debate político ganha espaço na programação 2018 do VAC com o M.A.R.P – Movimento de Arte e Reflexão Política. Em parceria com o Coletivo Alternativa Popular, o movimento vai promover uma mesa redonda composta por artistas, intelectuais e público com o título “E agora José?”.

O objetivo é introduzir no VAC um momento de reflexão sobre inquietações relacionadas à arte e à cultura na atualidade. O debate será no dia 18 de janeiro, quinta-feira, às 20h, no Centro Cultural Banco do Brasil. João Paulo Cunha, Jacyntho Lins Brandão e Nívea Sabino serão os debatedores do encontro que será mediado por Francisco Cesar. No evento haverá também a presença da Nilcéa Moraleida representando o Coletivo Alternativa Popular. A entrada é franca e a classificação 16 anos.

 No teatro, Lorena Tófani e Henrique Cordoval protagonizam o espetáculo “Suave Coisa Nenhuma”, em cartaz de 17 a 20 de janeiro, às 19h, na Sala Multiuso do CCBB. Suave retrata as inúmeras camadas da relação de um casal de artistas que divide o palco e a vida por um longo tempo.

Aos poucos revelam-se abusos diários que refletem a maneira na qual construímos nossas relações e o que nos faz permanecer nelas. A direção é de Samira Ávila e dramaturgia de Marina Viana. A classificação é 10 anos e os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

Outro destaque teatral é a apresentação “Homem Vazio na Selva da Cidade” da Zap 18. Ao contar a saga de um escritor perdido, já sem inspiração e ideias para um novo romance, a Zap lança seu olhar sobre os tempos vividos hoje.

Nesse contexto caótico, se dará a saga do escritor repleta de reviravoltas e infortúnios. Nessa ‘selva’, o personagem principal será roubado, confundido, manipulado e se aproximará perigosamente do poder e do rei D’Lamerde. De 19 a 21 de janeiro, o público poderá acompanhar o espetáculo no Zap 18 (R. João Donada, 18, Serrano) com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). A classificação é 14 anos.

Na dança, a Laia Cia. de Danças Urbanas apresenta “Nada Mais É”, nos dias 21 e 22 de janeiro, às 19h, na Sala Multiuso do CCBB. A obra se estrutura a partir da desconstrução de pilares que alicerçam nossa formação e que nos afetam desta a infância: o machismo, a religião e o racismo. Com direção de Vic Alves e texto de Marlos Gomes e Meibe Rodrigues, o espetáculo tem classificação livre e os ingressos custam R$ 20 e R$ 10.

Sobre o VAC 2018 

Realizado graças à contratação de parte da programação artística pelo Sesc e patrocínio da Codemig (por meio do Governo de Minas), o Verão Arte Contemporânea, o VAC (www.veraoarte.com.brchega a sua 12ª edição integrando 30 atrações nas áreas de teatro, dança, música, arquitetura, entre outras.

Realizado na capital mineira até 4 de fevereiro de 2018, o festival tem idealização, produção e realização do Grupo Oficcina Multimédia (GOM), liderado pela diretora artística Ione de Medeiros (que em 2018 completa 35 anos à frente do Grupo). A  Pessoa Agência de Relações Púbicas é a responsável pelo relacionamento estratégico com a mídia e influenciadores digitais; a arte e design da edição é assinada por Adriana Peliano e fotografia de Netun Lima.

Além do apoio cultural do Sesc, também são apoiadores a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Fundação Municipal de Cultura, e Centro de Referência da Juventude; Fundação de Educação Artística; Teatro Bradesco; Cinema Belas Artes; Galpão Cine Horto; ZAP 18; BH Trans; Restaurante Bem Natural; Restaurante Cantina do Lucas; Fundação Clóvis Salgado; Rede Minas; Memorial Minas Gerais Vale; Centro Cultural Banco do Brasil; Circuito Liberdade; Iepha; Governo de Minas e Governo Federal.

Semana de 15 a 22/01/2018 | Programação dia a dia 

IX Mostra de Cinema: Cultura Arte e Poder
Data: 15 a 21 de janeiro, segunda a domingo
Horário: consultar programação abaixo
Local: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537, Centro)

Programação:

15 de janeiro, segunda-feira

  • 17h – Os Três Atos de Carlos Adão
  • 19h – A Farra do Circo
  • 21h – A Batalha do Passinho

16 de janeiro, terça-feira

  • 17h – O Homem que Matou John Wayne
  • 19h – Histórias Que Nossa Cinema (Não) Contava
  • 21h – Cacaso na Corda Bamba

17 de janeiro, quarta-feira

  • 17h – Rifle
  • 19h – Galeria F
  • 21h – Curtas + Perspectiva Gabriela Greeb

18 de janeiro, quinta-feira

  • 17h – Cacaso na Corda Bamba
  • 19h – A Batalha do Passinho
  • 21h – As Incríveis Artimanhas da Nuvem Cigana

19 de janeiro, sexta-feira

  • 17h – Curtas + Perspectiva Gabriela Greeb
  • 19h – Rifle
  • 21h – O Silêncio da Noite é Quem Tem Sido Testemunha das Minhas Amarguras

20 de janeiro, sábado

  • 16h – Cícero Dias, o Compadre de Picasso
  • 18h – Os Três Atos de Carlos Adão*
  • 20h – O Homem Que Matou John Wayne

*Após a exibição do filme, haverá um bate-papo com o diretor Francisco Franco

21 de janeiro, domingo

  • 16h – A Farra do Circo
  • 18h – Los Leones*
  • 20h – Histórias Que Nosso Cinema (Não) Contava

*Após a exibição do filme, haverá um bate-papo com o diretor André Lage

Classificação: 16 anos
Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão

IX Mostra de Cinema: Cultura Arte e Poder

  • Data: 16 a 18 de janeiro
  • Horário: 19h
  • Local: Cine Sesc Palladium (R. Rio de Janeiro, 1046, Centro)
  • Programação: Lampião da Esquina – No dia 18, quinta-feira, após a exibição do filme terá um bate-papo com a participação do escritor João Silvério Trevisan
  • Classificação: 16 anos
  • Ingressos: Entrada Franca (Retirar convite 30 minutos antes do início de cada sessão)

Suave Coisa Nenhuma (Este Coletivo)

  • Data: 17 a 20 de janeiro, quarta a sábado
  • Horário: 19h
  • Local: CCBB – Sala Multiuso (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)
  • Classificação: 10 anos
  • Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

E agora José? M.A.R.P (Movimento de Arte e Reflexão Política)

  • Data: 18 de janeiro, quinta-feira
  • Horário: 20h
  • Local: CCBB – Teatro (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)
  • Classificação: 16 anos
  • Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos uma hora antes

Nada Mais É (Laia Cia. de Danças Urbanas)

  • Data: 21 e 22 de janeiro, domingo e segunda
  • Horário: 19h
  • Local: CCBB – Sala Multiuso (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)
  • Classificação: Livre
  • Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Homem Vazio na Selva da Cidade

  • Data: 19 a 21 de janeiro, sexta a domingo
  • Horário: sexta e sábado: 20h30; domingo: 19h
  • Local: ZAP 18 (R. João Donada, 18, Serrano)
  • Classificação: 14 anos
  • Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

SERVIÇO

Verão Arte Contemporânea 2018 – VAC 2018
Período: De 7 de janeiro a 4 de fevereiro de 2018
Ingressos: Há espetáculos com entrada franca e com convites de até o máximo de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada). Para os espetáculos gratuitos, é necessário a retirada ingressos uma hora antes do evento, até o máximo da lotação dos espaços.
Programação completa: www.veraoarte.com.br
Informações: www.veraoarte.com.br | facebook.com/veraoarte | instagram.com/veraoarte

LEIA MAIS

Comentários