Bandas de Minas disponibiliza instrumentos a 85 bandas musicais, entre elas grupos de João Monlevade e Rio Piracicaba

Para o Governo de Minas Gerais, investir em cultura de tradição é trazer significado ao presente dos mineiros. A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e a Companhia de Desenvolvimento de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) anunciam as 85 corporações civis contempladas pelo edital de doação de instrumentos musicais do programa Bandas de Minas 2015. Entre as selecionadas estão a Corporação Musical Pio XII, de Rio Piracicaba, e Corporação Musical São Caetano, de João Monlevade. Acesse aqui a lista completa com os agraciados.

A partir desta edição, são doados instrumentos de sopro, metal e percussão de qualidade, que contribuirão para a manutenção e aperfeiçoamento dos seus conjuntos musicais. Além disso, as escolas públicas estaduais das localidades mineiras contempladas ganham duas apresentações gratuitas das Bandas Civis, em formato de concerto didático. A contrapartida do edital mostra como o programa alia a valorização da cultura de tradição à educação.

Também é novidade o critério de ‘Região Territorial’, que considera onde está localizada a corporação musical concorrente. A inserção dessa regra segue a diretriz de regionalização do Governo Fernando Pimentel, que consiste em estimular a produção cultural mineira, por meio das políticas públicas voltadas para os 17 territórios de desenvolvimento.

“Recebemos mais de 300 inscrições. Além da consistência e da qualidade do trabalho, a Comissão Técnica de Avaliação procurou contemplar bandas das mais diferentes regiões do Estado, além de atentar para que corporações que nunca tinham sido beneficiadas pudessem, enfim, receber o incentivo do Estado”, ressalta a diretora de Programas e Articulação Institucional da SEC, Janaína Maquiaveli Cardoso.

Qualidade Atestada
A escolha dos instrumentos adquiridos pela SEC, com recursos provenientes da Codemig, conta com aval rigoroso e técnico de músicos da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, garantindo a excelência das apresentações mineiras.

“Procuramos avançar na especificação técnica dos instrumentos que integra o Termo de Referência do processo licitatório. Somos muito agradecidos aos chefes de naipe da sinfônica mineira”, conta Janaína Maquiaveli.

Flauta transversal, clarinete, requinta, sax alto, sax tenor, sax barítono, sax soprano, sax horn, trompete, trompa, trombone de vara, trombone de pisto, bombardino, bombardão, sousafone, par de pratos, caixa de guerra, bumbo e surdo estão entre o total de cerca de 500 instrumentos doados pelo Governo de Minas Gerais.

*Com informações da Agência Minas.

Comentários