Banda Rivotrio divulga músicas que vão compor o seu primeiro álbum solo

O primeiro álbum, “Rivotrio sem Receita”, ainda está em fase de produção, mas a banda Rivotrio já disponibilizou cinco faixas para serem ouvidas gratuitamente pela Internet. O “pré-lançamento” é um aperitivo para o público que já se acostumou a ver as performances do grupo na noite itabirana. A previsão é de que o disco completo chegue às ruas em meados de março ou abril.

rivotrio_02Formado por Bruno Debrau na guitarra, gaita e voz, Júlio Mengueles no baixo e Gustavo Carvalho na bateria, o grupo apresentará em seu trabalho de estreia músicas que mesclam Rock, Blues e Funk – que acompanham letras reflexivas, mas que também destacam “a leveza das coisas simples e belas da vida”. Para quem quiser ouvir um aperitivo do que está por vir é só clicar aqui.

“Fizemos essa escolha [divulgação online] porque a Internet é, sem dúvida, a melhor ferramenta de divulgação de qualquer trabalho artístico atualmente. Disponibilizaremos, quando estiver concluído, o disco na íntegra para download. Ainda estamos no quase ‘anonimato’ artístico, nosso trabalho é conhecido apenas localmente, e ainda por um público muito restrito. A Internet é fantástica no sentido de globalizar a arte”, explica Bruno Debrau.

Uma das músicas disponibilizadas online já pode ser apreciada pelos itabiranos. O Rivotrio, como o Trem das Gerais contou em reportagem, foi o responsável por trazer uma nova versão do hino do Valério. A canção foi lançada durante a disputa da Terceira Divisão do Campeonato Mineiro 2015 e fez com que o torcedor do Dragão voltasse a cantar o antigo grito de guerra: “Quem vem de lá, quem vai de cá? Sou eu Dragão e quero passar. Vermelho e branco, sinal de guerra, Valeriodoce estremece a terra”!

rivotrio_03A identificação com Itabira, berço do Rivotrio, poderá ser percebida nas músicas do grupo, mas isso não representa um conceito de trabalho. Aliás, a construção desse conceito ficará a cargo do ouvinte, que terá a liberdade de buscar a própria definição e entendimento sobre o disco. “O público vai perceber alguns elementos frequentes em várias músicas, como a referência à nossa cidade, a Drummond, além de um caráter reflexivo e comportamental em todas as letras. Mas definir o conceito do disco talvez limite a percepção artística de quem ainda não o ouviu. Prefiro que o conceito venha do próprio público e da crítica”, afirma Bruno Debrau.

Essa liberdade permeia a própria proposta da banda. O nome, tanto do grupo quanto do álbum, faz um trocadilho com o medicamento“Rivotril”, um ansiolítico que só pode ser vendido com receita médica. A ideia é não se manter preso a um padrão rítmico e artístico, mas sim produzir um trabalho que possa ter algum impacto na rotina das pessoas, seja com uma reflexão ou fazendo o corpo balançar.

Fizemos esse trocadilho no intuito de transmitir a ideologia do nosso trabalho, no qual não nos prendemos a uma determinada receita ou padrão. Isso porque, em primeiro lugar, somos uma banda independente. Em segundo lugar, porque a nossa ‘célula’ rítmica básica transita entre o Blues, Rock, Funk e algumas possíveis vertentes, chegando até ao Baião. Procuramos não nos prender a nenhum deles. A música ‘Samba Vida’ ilustra bem o que eu estou falando”, defende Bruno Debrau.

“Rivotrio sem Receita” está sendo produzido no estúdio Borges, em Itabira, sob a batuta dos irmãos Giovani e Binho Borges. A arte gráfica do álbum será feita pelo cartunista LOR.


Festival da Música
rivotrio_04O Rivotrio foi uma das bandas selecionadas para participar da fase final do Festival da Música – Itabira 2016, evento organizado pela Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) e que conta com o apoio do site Trem das Gerais. Será a primeira vez que o grupo participará de um festival de música e vê a oportunidade como um mecanismo de intercâmbio cultural e de estímulo para a produção artística.

“Esse é o primeiro festival que nos inscrevemos. Ficamos muito felizes com a classificação, e entendemos isso como um reconhecimento do nosso trabalho. Acho que muito além da premiação, um festival de música permite o intercâmbio cultural e estimula a arte. E sem a menor sombra de dúvida, somos carentes nesse sentido, tanto nós músicos como a comunidade como um todo, especialmente a de Itabira, terra de tantos talentos, mas poucas oportunidades”, destaca Bruno Debrau.

O Rivotrio deve apresentar no Festival da Música ao menos cinco composições que farão parte do seu álbum de estreia. O set list pode contar com “Olha o Trem”, “Retrato na Parede”, “Cara Tchê”, “Samba Vida” e “Rock no Meio do Caminho”, esta última feita em parceria com o músico Rafael de Carvalho, o “Formiga”.

O Festival da Música acontece entre os dias 14 e 17 de janeiro de 2016. A apresentação do Rivotrio está prevista para acontecer no dia 16 de janeiro, às 21h.

Veja o vídeo da Rivotril interpretando a nova versão do hino do Valério:

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.