ARTIGO: Três erros na hora de escrever um livro

Para você que sonha em se tornar um escritor(a) reconhecido(a), fique de olho nessas dicas para acertar na hora de escrever e se torna um autor(a) de sucesso

Sentar em frente à tela branca do Word muitas vezes pode parecer desesperador para algumas pessoas, que não costumam ter familiaridade com a escrita, mas que mesmo assim sonham se tornar autores renomados. O sucesso de grandes escritores não está relacionado com um tipo de ‘dom’, mas sim com um entendimento profundo do tema, conhecimento das características dos leitores para os quais o livro será escrito, disciplina, planejamento, um pouco de criatividade e paixão por esse universo editorial. Além de um legado para as próximas gerações, lançar um livro também pode funcionar como um alavancador da carreira e dos negócios de seu autor, a realização do sonho de registrar memórias, experiências e aprendizados e uma forma de compartilhar suas experiências e expertise sobre algum tema.

De acordo com Eduardo Villela, existem vários mitos que cercam a vida de um escritor principiante e muito deles prejudicam seu desempenho. “Várias pessoas acham que para escrever um livro é preciso ter talento, inspiração e criatividade fora do comum, mas isso é bobagem. Para escrever uma obra, é fundamental se perguntar: Quais são os sonhos, as dúvidas, as angústias e os medos de seus leitores? Quais desafios e mudanças ele estão vivendo no dia a dia?”, pondera o Book Advisor, que por meio de assessoria especializada, ajuda pessoas, famílias e empresas na escrita e publicação de suas obras.

Eduardo Villela que atua como Book Advisor, aponta três erros na hora da escrita. Confira:

Procrastinação

Adiar os afazeres é um dos principais erros dos novos autores, prolongar uma tarefa causa frustração e gera perda de produtividade. “O ideal é todo dia você separar um momento, de preferência no mesmo horário, para se concentrar e fazer um pouco de cada vez, assim você começa a organizar as ideias e a construir seu livro. Se você não dispõe de 1 hora por dia para trabalhar em seu livro, 15 ou 30 minutos diários já “, argumenta Eduardo.

Além disso, para escrever um livro bem feito é necessário investir tempo em um planejamento completo e por etapas. “Três a quatro semanas é o tempo suficiente para um bom planejamento do projeto. Durante o processo, converso muito com o autor e fazemos uma análise da relevância do tema, definimos e estudamos o público-alvo, avaliamos o que já existe no mercado sobre o assunto, verificamos se esta temática é uma tendência, criamos um roteiro detalhado de capítulos, pensamos no número de páginas, montamos um cronograma de escrita, entre outros vários detalhes”, esclarece o Book Advisor.

Ter pouca experiência

Escrever sobre assuntos que você tem domínio é a chave para o sucesso. Pois, quanto mais argumentos forem introduzidos e trabalhados dentro de um assunto específico, você consegue criar mai vínculo com o seu público-alvo. “Para escrever seu livro, é fundamental que você como autor, conheça muito bem o tema escolhido (tanto na prática como na teoria), quem serão os seus leitores e suas necessidades, ou seja, por quais razões eles se interessarão pelo seu livro”, alerta Villela.

É comum pessoas que desejam escrever um livro desistirem do sonho por não dominarem o português e terem dificuldades e pouca experiência com a escrita. “Se a pessoa conhece bem o assunto que deseja abordar e o público-alvo de leitores, ela pode contar com a ajuda de um redator para realizar a parte escrita. Este profissional produzirá os textos dos capítulos por meio de entrevistas feitas com o autor sobre o conteúdo de cada um deles. O redator atua como um escriba: ele transforma a fala do autor em texto. Porém, para o trabalho com o redator funcionar bem, o autor deve previamente fazer um roteiro detalhado de capítulos, o qual servirá de base para as entrevistas. A construção deste roteiro deve ser feita em conjunto com o Book Advisor e é recomendável que ele coordene o trabalho do autor com o redator”, destaca Villela.

Escrever sem cronograma

Ter prazos é fundamental. “Por exemplo: Uma pessoa que está trabalhando em seu primeiro livro levará em média 2 a 3 horas para escrever 1 página. Se ela pretende produzir 200 páginas, investirá 400 a 600 horas de trabalho. Ela deve fazer uma reflexão de quantas horas pode separar para dedicar ao seu livro semanalmente e em seguida distribuir esse tempo de preferência diariamente. Assim, ela poderá criar um cronograma personalizado e saber o tempo que vai levar para fazer seu livro. Ajuda também bastante sempre anotar na véspera ou logo cedinho no próprio dia de trabalho quais tarefas de construção do livro a pessoa fará em sua próxima sentada: pesquisar alguma informação, redigir um número mínimo de palavras, entrevistar alguém para um determinado capítulo e etc. Anotar as tarefas a fazer por dia em uma agenda, é fundamental para uma boa organização e para não se esquecer o que precisa ser realizado. Outro ponto importante é manter o foco: desligue seu celular, trabalhe um ambiente tranquilo e blindado a interrupções para que você fique bem focado e, assim, seja produtivo.”, conta o Book Advisor.

Não existe falta de tempo para escrever um livro. Existe, sim, falta de planejamento. Segundo o Book Advisor, uma organização eficaz da rotina de escrita do autor e um cronograma detalhado tornam o processo de escrita bem mais simples. “Um Book Advisor experiente está preparado para orientar o autor a encontrar a dinâmica de trabalho que funcione bem para sua realidade de tempo.”, finaliza Villela.

Sobre Eduardo Villela

Atua como Book Advisor, assessorando pessoas, famílias e empresas na escrita e publicação de seus livros. Graduou-se em Relações Internacionais e cursou mestrado em administração, ambos na PUC-SP. Trabalha com escrita e publicação de livros desde 2004, já lançou quase 600 livros de variados temas, entre eles gestão, negócios, universitários, técnicos, ciências humanas, interesse geral, biografias e ficção infanto-juvenil e adulta. Trabalhou como editor de aquisições de livros universitários e de negócios na Editora Saraiva, editor de livros de negócios na editora Campus-Elsevier, gerente editorial de todas as linhas de publicações na Editora Gente e copublisher e diretor comercial da Editora Évora. Mais informações em www.eduvillela.com.

LEIA MAIS

Comentários