Arte pela cidade: Inhotim lança projeto para obras em espaços digitais

O “15 Segundos” fará intervenção artística em painéis de LED em Belo Horizonte

A partir de sexta-feira, 2 de outubro, moradores de Belo Horizonte, Minas Gerais, poderão prestigiar mais uma intervenção de arte urbana. Trata-se do projeto “15 Segundos”, do Instituto Inhotim, para comissionamento de obras de artistas de seu acervo em espaços digitais.

Seis intervenções artísticas serão comissionadas e desenvolvidas especialmente para painéis de Led Full HD espalhados por BH, com o suporte da empresa parceira FrediZAk. Serão trabalhos inéditos, propondo aos artistas a criação de obras para suportes digitais em interface com o público: além dos publicitários painéis – que hoje cumprem a função dos antigos outdoors — os trabalhos ocupam ainda o Instagram do Instituto.

Inhotim, conhecido mundialmente por suas obras site specific comissionadas a artistas icônicos da história da arte contemporânea, reafirma com 15 Segundos sua vocação de comissionar obras para espaços específicos, nesse caso, um espaço publicitário inserido na paisagem da cidade, e o próprio Instagram, expandindo a reflexão artística extrapolando os limites físicos do museu. “É um projeto que não se impõe sobre a cidade, ele se apropria dos meios de comunicação já existentes nela e responde a esse suporte e às condições impostas por ele”, explica o curador associado Douglas de Freitas.

Segundo a gerente de Comunicação do Inhotim, Lorena Vicini, a ação surpreende o público oferecendo reflexão e outra forma de experienciar a arte na paisagem urbana. “O projeto lança mão do efêmero, mas também da repetição, tomando a cidade como espaço expositivo, convertendo o transeunte distraído em público inesperado de obras de arte”, pontua Lorena.

Além dos painéis de Led espalhados em pontos como as movimentadas avenidas Afonso Pena e Raja Gabaglia, a ação prevê outras adaptações para os meios de comunicação, como vídeos para o Instagram do Inhotim e livretos que representem ou se desdobrem a partir da intervenção feita nos luminosos da cidade.

A palavra e a linguagem

A primeira artista comissionada pelo Inhotim no projeto “15 Segundos” é Marilá Dardot, presente no acervo do Instituto com a obra site specific “A Origem da Obra de Arte”. Para o novo trabalho, “Primeira Página”, Marilá expõe manchetes dos principais jornais do país, reafirmando seu interesse pela escrita como princípio de seu trabalho. A obra dá sequência a uma série de colagens de revistas que iniciou em 2018.

“Recebi o convite para estrear o projeto ’15 Segundos’ com muito entusiasmo pela possibilidade de atingir um público que vai além do ainda restrito circuito museológico. As palavras recortadas retratam as forças coletivas que movem a história do país: aquelas que permanecem, as que retornam e as que surgem a cada dia. Ao retirar esses personagens dos contextos noticiosos e deixá-los explícitos enquanto sujeitos históricos, espero suscitar uma reflexão sobre os seus papéis na construção de nossa sociedade”, afirma.

A artista ocupa os painéis de Led em edições diárias de 2 de outubro a 1º de novembro, mapeando e destacando esses coletivos que foram notícia ao longo do mês.

Marilá também estará no próximo episódio da série Diálogos, que entra no ar no sábado, 3 de outubro, às 11h, nas mídias sociais do Inhotim (YouTube, Facebook e Instagram). Ela conversa com Douglas de Freitas sobre aspectos importantes de sua produção artística.

LEIA MAIS

Comentários