A nova viagem de Ana Carolina

Parece que foi ontem, mas já faz 20 anos que Ana Carolina deu o pontapé inicial na carreira que inscreveu seu nome, irrevogavelmente, na história da MPB. Sua voz é hoje uma marca registrada, reconhecida em todos os cantos do país, presente nas playlists mais sofisticadas e sempre em boa companhia.

Dá para dizer que “Fogueira em Alto Mar”, título do álbum que agora está completo, com suas 11 músicas liberadas — 9 delas foram lançadas anteriormente, em formato de dois EPs —, é uma boa metáfora para a posição ocupada por Ana Carolina no panteão da nossa música. Uma chama que pode ser vista ao longe.

As canções que completam o álbum “Fogueira em Alto Mar” perpassam alguns dos temas mais sensíveis para a cantora, famosa por imprimir doses maciças de sensibilidade e poesia em seu trabalho. E esta nova jornada de Ana Carolina conta com alguns destaques, como a faixa “Não Tem no Mapa”, cujo videoclipe ganhou o perfume sensual e romântico, na calibragem precisa dos termômetros da compositora e intérprete, que divide a autoria da canção com Bruno Caliman.

E é “sustentando o decote” que Ana Carolina convida a diva máxima Elza Soares para dividir com ela os vocais de “Da Vila Vintém ao Fim do Mundo”, numa verdadeira celebração à vida, nos lembrando da urgência de brindá-la a cada dia.

Ana Carolina trafega com conforto por vários estilos musicais, e o samba tem seu lugar garantido. “1296 Mulheres” é a faixa que representa o gênero, escrita pelas penas luxuosas de Moreira da Silva e Zé Trindade e, pode-se dizer, totalmente ressignificada na voz de Ana Carolina.

Antonio Villeroy adiciona a faixa “Canção Antiga” à longa lista de parcerias com Ana Carolina, construindo humores à medida que os instrumentos vão surgindo na cama musical a culminar com a voz do próprio artista declamando frases de seu poema em francês intitulado “La Solitude”. O compositor também marca presença ao lado de Ana Carolina em “Dias Roubados”, igualmente coassinada por Jonas Myrin.

A garganta de Ana Carolina também ecoa sentimentos rasgados, expostos, e neste álbum a atitude encontra ressonância em “Tudo e Mais um Pouco”, cuja letra é uma declaração de amor que exige tudo e mais um pouco do objeto de desejo, sintetizado em frases como “me beije embaixo de um milhão de estrelas / você é tanto para mim”.

Com Dudu Falcão, Ana Carolina compõe “Outra Vez Você”, uma canção suave em que o tom é a “saudade que te traz para mim” já que é “tarde demais para esquecer”.

A levada animada também ganha força em ”Com Vista para Amar” e o ouvinte deverá apreciar com especial carinho a versão de Ana Carolina para “O que é que há?”, hit de Fábio Jr. (composto em parceria com Sergio Sá), que chega de roupa nova para completar o álbum.

E quem há de saber o que os próximos 20 anos na carreira de Ana Carolina? Só o tempo dirá. Por enquanto, é hora de ver a fogueira queimar.

capa-ana-carolina-fogueira-em-alto-mar-vol-3

Turnê “Fogueira em Alto Mar”

Desde junho, Ana Carolina percorre as principais cidades do país com a turnê que leva o mesmo nome do álbum, com um show repleto de grandes surpresas, e um repertório mesclando suas novas músicas e os grandes sucessos que embalaram seus 20 anos de carreira.

Sobre o novo show, a cantora adianta: “A turnê ‘Fogueira em Alto Mar’ terá as seis canções do primeiro EP, incluindo os sambas e pops. E, com uma banda poderosa, também cantarei algumas músicas do repertório de 20 anos, é claro! Mas o momento mais esperado do show será a ‘pandeirada’ e uma ou outra releitura que, por enquanto, é surpresa”, afirma.

Confira a agenda completa da turnê “Fogueira em Alto Mar” pelo Brasil em www.fb.com/anacarolinaoficial/events.

Sobre Ana Carolina

Cantora, compositora, arranjadora, produtora, instrumentista, musicista e artista plástica, Ana Carolina lançou seu primeiro disco em 1999; hoje, sua carreira, que completa 20 anos, já inclui 12 álbuns, seis DVDs e mais de cinco milhões de discos vendidos. Entre outros, ganhou sete vezes o Prêmio Multishow de Música Brasileira, três vezes o Troféu Imprensa e uma vez o Prêmio TIM de Música. O primeiro grande sucesso, “Garganta”, viria já no primeiro álbum. Depois dele, emplacou cerca de 30 singles nas paradas brasileiras.

As composições da artista já foram gravadas por nomes importantes como Maria Bethânia, Gal Costa, John Legend, Esperanza Spalding, Chiara Civello, Jorge Vercillo, Mart’nália, Zizi e Luiza Possi, Pedro Camargo Mariano, Preta Gil, entre outros. Em suas composições, fez parcerias com Seu Jorge, Luiz Melodia, Gilberto Gil e Guinga, entre muitos outros.

Em 2009, quando completou 10 anos de carreira, lançou o álbum “N9ve”, no qual destaca-se a canção “Entreolhares (The Way You’re Looking at Me)”, em um dueto com o cantor, compositor e pianista americano John Legend. A canção alcançou o topo da Billboard Hot Songs (Rio de Janeiro) e o 34° na Billboard Hot 100 Airplay. No mesmo ano, lançou a coletânea de canção, “Ana Carolina + Um”, com duas canções inéditas e participação de vários cantores, entre eles, Maria Gadú, Maria Bethânia, Roberta Sá, Totonho Villeroy, entre outros. Em 2012, gravou duetos com astros da música internacional, como Tony Bennett e Alejandro Sanz, e seu CD #AC trouxe a cantora dividindo os microfones com Chico Buarque.

Atualmente, Ana Carolina contabiliza mais de cinco milhões de seguidores em suas redes sociais.

No primeiro semestre de 2019, Ana Carolina iniciou sua nova turnê nacional, “Fogueira em Alto Mar”, resultado do seu primeiro trabalho de inéditas em pouco mais de 6 anos. Ele reflete toda a excelência, empenho e musicalidade que a deixaram conhecida no mercado nacional e internacional.

Escute o álbum completo: https://SMB.lnk.to/FogueiraEmAltoMar

LEIA MAIS

Comentários