1º Festival Sindical da Canção reúne 20 artistas neste sábado em Belo Horizonte

Com o objetivo de valorizar a música como instrumento de transformação social, acontece no sábado, 1º de julho, às 16h, o 1º Festival Sindical da Canção. Ao todo, 20 canções de artistas e compositores concorrem ao prêmio de R$ 6 mil. O evento acontece no clube Ases, no bairro Cidade Nova, em Belo Horizonte, e tem entrada gratuita.

Todos os participantes foram avaliados pela curadoria do Festival, que conta com profissionais que atuam no mercado da música. A banca de votação, que será responsável por eleger os vencedores, também é composta por nomes que atuam no cenário musical. Com isso, o Festival Sindical da Canção estimula o reconhecimento desses artistas e compositores, colaborando para o aprimoramento continuo da cultura nacional.

Todas as músicas inscritas na competição serão interpretadas ao vivo por seus compositores. Além da disputa sonora, o evento conta com dois outros shows. Na abertura do Festival, Tutu com Tacacá apresenta uma releitura do Carimbó, ritmo do Pará que tem na sua origem as culturas indígena, africana e portuguesa. Já no encerramento, quem sobe ao palco é Marcelo Veronez, que traz o show melodramático “Não sou Nenhum Roberto”.

Marcelo Veronez é cantor, ator e pesquisador das relações entre performance de palco e teatralidade na construção da identidade da música brasileira. Ele também atua como diretor de teatro e de shows e, atualmente, apresenta na Rádio Inconfidência FM a coluna semanal “EvoéBacô” dentro do programa “A Noite vai ser Boa”.

Confira os selecionados da primeira edição do Festival Sindical da Canção:

  • Banda Enversos: “João Brasileiro”
  • Banda O Plano: “O Plano”
  • Bruno Cupertino: “Sambê”
  • Ciro José: “Cego Calado”
  • Djalma Não Entende de Política: “Figuras de Animais e Homens”
  • Eni Carajá, Tula Black e Carlos Carajá: “Pacto de Paz”
  • Erê do Samba: “Samba Aqui, Samba Lá”
  • Flávio Roberto dos Reis: “Guia de Luz”
  • Gabriel Souzinha: “Homem do Futuro”
  • Jadiel Guerra: “Tuia”
  • João Gabriel & Thyago: “Lugarzinho Bão de Morar”
  • Laécio Beethoven: “O Amor em Três Sonetos”
  • Marina Sabina Apeia: “Herdeiras de Antonio Conselheiro”
  • Marcos Catarina: “Um Rio Chamado Tempo”
  • Mauro Bainha: “Um Filho Teu Não Foge à Luta”
  • MC Sork: “Além da Loucura”
  • Senhor Kalota: “Só Pra Me Divertir”
  • Tato Moura: “Travessias”
  • Trio Magujé: “Negra voz”
  • Walter Dias: “Meu Jardim Brasileiro”

Confira a premiação do 1º Festival Sindical da Canção:

  • 1º lugar: R$ 6 mil
  • 2º lugar: R$ 2,5 mil
  • 3º lugar: R$ 1,5 mil
  • Melhor intérprete: R$ 1,5 mil
  • Melhor letra: R$ 1,5 mil

Sobre o festival

O 1º Festival Sindical da Canção, realizado pelo Coletivo Pensando o Movimento e a Associação Cultural de Luta Popular e Sindical (LPS), é um veículo de transmissão da cultura e dos valores que a classe operária tem a apresentar ludicamente, como contribuição à sua própria história na luta de classes. Tendo entre seus objetivos a valorização da música como instrumento de transformação social.

Flyer festival

SERVIÇO

1º Festival Sindical da Canção
Data e horário: sábado, 1º de julho, às 16h
Local: Clube Ases (Avenida José Cândido da Silveira, 1.196, Cidade Nova, Belo Horizonte, Minas Gerais)
Ingressos: Gratuito*
Outras informações: www.pensandoomovimento.com.br e www.lpsmundo.org

*Retire aqui o seu ingresso

LEIA MAIS

Comentários