PORTUGUÊS: preste atenção para não errar na pronúncia de “hexacampeão”

 

Prezado leitor, hoje trouxemos dois casos simples, mas que podem transformar-se em pesadelo para aqueles que estudaram pouco, não prestaram atenção às aulas e dicas dos professores ou, simplesmente, não dão importância à língua pátria.

Vamos lá! Você sabe quais os dois únicos jeitos certos de pronunciar “hexacampeão”?

Neste mês de Copa do Mundo, nosso desejo era de que o Brasil fosse hexacampeão: termo grafado assim, sem uso de hífen ou espaço. Quanto à pronúncia do termo, dicionários mais tradicionais e o próprio VOLP da Academia Brasileira de Letras registram duas possíveis ao X: [cs]ou [z].

Vamos ficar com a mais usada em nosso país, seguindo a orientação do Michaelis e do Aurélio: hexacampeão [cs].

Sobre os prefixos acrescidos ao vocábulo “campeão”, é preciso salientar que jamais haverá o “espaço”, uma vez que tal elemento é parte formadora do vocábulo. Exemplo disso são as seguintes inadequações: “bi campeão”, “tri campeão”, ” penta campeão”, “hexa campeão”.

Vamos à correção?

O Brasil já ganhou os títulos de “campeão”, “bicampeão”, “tricampeão”, “tetracampeão”, “pentacampeão” e, agora, estava mais próximo de ser “hexacampeão”. Comemoremos ortograficamente!

Você sabe como os locutores usam “quem”?

A todo momento os locutores usam o “quem”. Como exemplo, uma expressão falada por um famoso:

  • “O jogador quem mais respeitamos é…”

Na atual Língua Portuguesa, “quem” é empregado com referência a pessoa ou a algo personificado:

  • “O jogador a quem mais respeitamos é…”

Além disso, de acordo com a norma gramatical, “quem” – introduzindo oração subordinada – vem sempre precedido por preposição.

Lembremo-nos de que essa regra não leva em consideração o fato de o verbo “respeitar” ser transitivo direto (sem auxílio da preposição). A preposição deve ser usada por causa da introdução de nova oração; está acima da questão regencial do verbo:

  • “O jogador DE quem mais falamos é…”
  • “O jogador A quem mais respeitamos é…”

Fonte: dicas de Diogo Arrais, professor de português

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA PORTUGUÊS

Comentários