PORTUGUÊS: Mais e mais dicas, curiosidades e conceitos sobre português

Prezado leitor, tudo bem com você? Li no site globo.com na segunda-feira, dia 18 de dezembro, que existem muitos concursos e dezenas de vagas para todo tipo de ocupação, em todo o território nacional.

Essa notícia, por si só, nos enche de esperança, pois demonstra que o país está saindo da grave crise em que se meteu, levando os brasileiros de roldão.

Pois muito bem, caro leitor, você está preparado para concorrer a uma dessas muitas vagas? Lembre-se que, ao empatar com algum candidato concorrente, o desempate é sempre a prova de português. É ela que pode decidir o seu destino.

Portanto, caríssimo, estude português e fique atento às dicas. Elas podem decidir o seu futuro.

Meio ou Meia?

Quando “meio” for utilizado no sentido de “um pouco”, “mais ou menos”, ele é invariável, pois trata-se de um advérbio.

Exemplos:

Ela estava meio triste por causa da derrota do Brasil na Copa.

Os jogares estavam meio decepcionados com a saída de Neymar do campeonato.

A janela estava meio aberta.

Quando “meio” for utilizado no sentido de “metade”, ele varia de acordo com o termo ao qual se refere, pois trata-se de um número fracionário.

Exemplos:

Vamos almoçar meio-dia e meia.

Ela nadou meio quilômetro e depois correu meia légua.

Estamos de férias ou em férias?

Embora o uso de ambas as preposições sejam usualmente aceitadas na língua portuguesa, na gramática formal, a forma correta para certos casos é “entrar em”. Isso por causa da regência do verbo estar. Além disso, quando essa expressão é acompanhada de um adjetivo ou locução adjetiva, o uso da preposição “em” torna-se obrigatório. Veja:

“Entraremos em férias coletivas semana que vem”.

“Estarei de férias a partir da semana que vem”.

Por via das dúvidas, utilize sempre a expressão “em” nos e-mails e documentos escritos.

Adiante ou a diante?

Ao contrário do que muitos possam pensar, a expressão “a diante” não existe na língua portuguesa. 

Acompanhe os seguintes exemplos:

Os investidores decidiram levar os projetos adiante.

A seleção brasileira caiu diante da França no mundial de 1998.

Embora possuam significados muito próximos, o advérbio “adiante” é utilizado quando é implícita a ideia de movimento na oração, ou quando o verbo da oração exige a preposição “a” (adiante nada mais é do que a junção do advérbio diante com a preposição a).

Exemplo:

A gramática da língua portuguesa possui inúmeras regras, como veremos adiante.

Levarei essas reclamações adiante.  (levar a algum lugar)

Agora veja:

Representantes dos movimentos sociais afirmaram que não vão se calar diante dos casos de repressão da polícia.

Neste caso, o advérbio diante tem o sentido de “em frente a”, defronte, e não requer o uso da preposição “a”.

Conforme já escrevi em outras ocasiões, a língua portuguesa é rica e múltipla de possibilidades. Atualizá-la em função das exigências do momento da comunicação é nossa tarefa e nosso desafio.

Fonte: Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Educação Continuada – CPDEC

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “PORTUGUÊS”

Comentários

Celso Charneca Leopoldino é graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, pós-graduação em Marketing para Executivos e MBA em Gestão Socioambiental. Fez vários cursos nas áreas de gestão social e de gestão de comunicação estratégica. Possui mais de 35 anos de experiência em comunicação empresarial, gestão social, relações com comunidades e relações institucionais.