PORTUGUÊS: Abreviatura

Prezado leitor, nessa coluna vamos mostrar alguns aspectos da língua portuguesa pouco explorados ou estudados por concurseiros e prestadores de provas. Vamos começar falando de abreviaturas.

O português é o quinto idioma mais falado mundo. Mais de 260 milhões de pessoas utilizam como língua principal para se comunicarem. Entre os países que o tem como idioma oficial, citamos o Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e Guiné Equatorial.

Em 1990 foi criado o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que tem por objetivo padronizar a escrita de algumas palavras em todos os países que o utilizam oficialmente. O Brasil aderiu ao acordo em 2009. Por aqui, o idioma é regulado pela Academia Brasileira de Letras.

Pois bem, vamos então às abreviaturas!

A abreviatura consiste em representar, de forma reduzida, certas palavras ou expressões. Geralmente, elas terminam com um ponto final abreviativo, que é o sinal que indica a redução da palavra.

Com o avanço das comunicações e com o uso da internet, o ritmo em que acontecem as modificações na vida cotidiana, em relação a tudo, é bem acelerado e, consequentemente, essas alterações refletem na comunicação, pois surge uma necessidade da língua de acompanhar esse dinamismo todo. E, a partir daí, as abreviaturas foram construídas. Elas aparecem em chats, e-mails, mensagens, bilhetes.

Geralmente, as pessoas abreviam as palavras aleatoriamente, de qualquer maneira. Mas, na regra geral, para fazer uma abreviatura de maneira correta, a primeira sílaba deve ser colocada junto com a primeira letra da segunda sílaba, seguidas do ponto abreviativo. Por exemplo:

  • Século – séc.
  • Administrativo – Adm.
  • Feminino – Fem.
  • Adjetivo – Adj.
  • Brasileiro – Bras.
  • Além dessa regra, é preciso ficar atento com os pontos abaixo:

Quando a segunda sílaba começar por duas consoantes, as duas farão parte da abreviatura. Exemplo:

  • Construção – constr.
  • Pessoa – pess.

Acento: quando estiver na primeira sílaba, deve ser preservado. Exemplo:

  • século – séc.
  • número – núm.
  • página – pág.

Ponto final: o ponto abreviativo tem o valor de ponto final, também. Então, se a abreviatura estiver no final da frase, não tem necessidade de colocar outro ponto final. Exemplo:

Na loja vendia blusas, casacos, cachecóis, etc.

Abreviatura por contração: quando se elimina as letras no meio da palavra. Exemplo:

  • Bacharel – Bel.
  • Coronel – Cel.
  • Companhia – Cia.
  • Limitada – Ltda.

Algumas palavras, não seguem a regra geral, mas são aceitas pela gramática normativa, como:

  • Pago – pg.
  • Caixa – cx.
  • Apartamento – Apto.
  • Ilustríssimo – Ilmo.
  • Professora – Profa.
  • Antes de Cristo – aC.
  • Versículos – vv.

Uma outra maneira de abreviar as palavras é por meio das siglas, elas são formadas pelas letras iniciais e é um tipo de processo de formação de palavras, já que tem um significado próprio. Exemplos:

  • Sociedade Anônima – SA
  • Estados Unidos da América – EUA
  • Organização das Nações Unidas – ONU
  • Amazonas – AM
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE

Gostaram? Boa leitura!

Fonte de pesquisa: Daniela Otsuka – graduação em Letras Português e Inglês (Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2010)

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “PORTUGUÊS”

Comentários