POLÍTICA: As propostas para o Turismo dos candidatos a prefeito de Itabira

Itabira é uma cidade que possui muitas riquezas naturais e culturais que, se bem trabalhadas, podem gerar inúmeras oportunidades de negócios. Poucos municípios brasileiros têm essa sorte. Porém, mesmo diante de todas essas possibilidades, Itabira ainda se vê dependente do extrativismo mineral enquanto outros setores da economia se encontram estagnados ou com baixo desenvolvimento.

As eleições municipais se aproximam e já no domingo, 02 de outubro, acontece a escolha do prefeito e dos vereadores que ocuparão a Prefeitura de Itabira e a Câmara Municipal. Esse é um momento para refletir a cidade e projetar aquilo que se espera do município. Conhecer e avaliar as propostas dos candidatos aos cargos do executivo e legislativo é de grande importância para dar suporte no momento da votação.

Na semana passada fizemos uma breve análise das propostas dos candidatos a prefeito de Itabira para a Cultura. Agora, na coluna desta semana, iremos lançar um olhar sobre o que Bernardo Mucida (PSB), César da Dular (PMDB), Damon Lázaro de Sena (PV), Ronaldo Magalhães (PTB) e Talmo Oliveira (DEM) têm a propor para o Turismo. Para isso usamos como base as propostas de governo registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Bernardo Mucida

O Arranjo Produtivo Local de Turismo (APL) é peça central para algumas das políticas propostas por Bernardo Mucida. O candidato entende que esse é um mecanismo para aliar Turismo e Cultura e promover o empreendedorismo nesses setores, o que se entende como um trabalho de fomento aos profissionais envolvidos nesse segmento.

Grande parte do que é proposto pelo socialista está ligada ao desenvolvimento econômico. Para fomentar o setor propõe a implementação dos circuitos temáticos Estrada Real e Parque do Cipó. Além disso, pretende incentivar o desenvolvimento do turismo ecológico, inclusive com hospedagens rurais para o turista, o que pode gerar renda para os moradores e empresários da zona rural.

Itabira possui uma série de aparelhos turísticos e, segundo as propostas de Mucida, é necessário desenvolver o centro de atendimento nesses locais. O que implica também na construção de um Centro de Atenção ao Turista (CAT), uma reivindicação antiga e que ainda não se desenvolveu na cidade.

Por fim, o socialista propõe alinhar o calendário cultural da cidade com o fomento ao turismo. Assim como criar, por meio de parcerias público-privadas, a construção de um centro de convenções. Assim, podemos observar uma tendência em direcionar as ações do turismo para o desenvolvimento econômico do setor aproveitando as belezas naturais e a diversidade cultural de Itabira que podem ser grandes atrativos turísticos – e uma alternativa para a diversificação econômica.

César da Dular

Na proposta de governo registrada no TSE não há nenhuma política direcionada ao desenvolvimento e fomento ao turismo em Itabira.

Damon de Sena

Em busca da sua reeleição, Damon de Sena apresenta uma proposta para o turismo também entendendo as suas possibilidades econômicas. Entre as sugestões estão a profissionalização do setor, sobretudo com a qualificação do setor de serviços e atendimentos, como a capacitação de taxistas e profissionais da área.

O estudo e entendimento do setor também são uma das metas do pevista, que propõe o monitoramento do impacto dessa atividade na economia, sociedade e meio ambiente. Além disso, propõe como mecanismos de atração de turistas a exploração do legado de Carlos Drummond de Andrade e das belezas naturais do município, uma estratégia pouco vista em seu primeiro mandato.

Damon de Sena também propõe parcerias público-privadas para a construção de roteiros turísticos para serem comercializados. Uma ideia interessante para o fomento e incentivo ao setor, assim como a criação de uma linha de trabalho que torne a cidade mais atrativa e preparada para receber o turista.

Por fim, o pevista pretende “aumentar a arrecadação de recursos financeiros, por meio de impostos e instituições de financiamentos específicos, para o desenvolvimento da atividade turística no território municipal”. Porém, essa medida, se não for bem justificada e acompanhada, pode configurar em aumento de impostos e má execução do orçamento público.

Ronaldo Magalhães

Na proposta de governo registrada no TSE, Ronaldo Magalhães não possui nenhum tópico que trata especificamente do desenvolvimento e fomento do turismo em Itabira.

Talmo Oliveira

O candidato do Democratas não registrou suas propostas de governo junto ao TSE. Assim, não iremos realizar a avaliação de suas ideias para a cultura de Itabira.

LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “POLÍTICA”

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.