Mais dicas sobre dúvidas linguísticas frequentes

Prezados leitores, gostaram da coluna da semana passada? Recebi alguns bons retornos sobre as dez dicas e outros tantos pedidos para que continuasse nessa linha. Então fiz uma pesquisa em livros, apostilas e, claro, na internet, buscando outras dicas importantes e interessantes. Aí vão elas!

A) “A fim”: junto ou separado?

Para os sentidos que usamos mais, “a fim” se escreve separadamente:

1 – Finalidade

Pode ser substituído por “para” e “com o fim de”.

Ex. 1: Estamos economizando dinheiro, a fim de viajarmos no final do ano.

Ex. 2: Os cortes foram feitos a fim de evitarmos uma crise ainda maior.

Ex. 3: Eu estudei a fim de tirar a nota máxima, mas isso não aconteceu.

Repare: na verdade, “a fim”, separado, faz parte de uma locução prepositiva: a fim de.

2 – Demonstração de interesse

Coloquialmente, usamos “a fim de” no sentido de “estar com vontade de”, “desejar”, “querer”. E sempre precedido do verbo “estar”.

Ex. 4: Eu estou a fim de ir ao cinema, mas se quiser, podemos ficar em casa.

Ex. 5: Não estou a fim de viajar com pessoas que não conheço.

Ex. 6: Pela sua expressão, você não está a fim de ir para a festa.

“Afim” também existe. Mas quase nunca usamos, porque faz parte de uma linguagem bastante formal. É um adjetivo! Sabia? Um adjetivo como “pequeno”, “bonito”, “estranho”. “Afim” é sinônimo de “semelhante”, “igual”, “parecido”.

Ex. 7: Eu e meu irmão nos damos bem, pois nossas ideias são bastante afins. Ou seja, “ideias parecidas”.

Ex. 8: Aqui na empresa, a minha função e a sua são afins, portanto, posso ajudá-lo em qualquer dúvida. Ou seja, “minha função e a sua são semelhantes”.

Talvez fique mais fácil se você pensar assim: “a fim”, separado, é usado quando se tem “de” depois. Então, sempre teremos três elementos: a + fim + de. E posso apostar que “afim”, junto, será muito mais difícil de você e eu usarmos.

B) “Necessário” e “proibido”: quando escrever no masculino e quando escrever no feminino

“É necessário” ou “É necessária”? “É proibido” ou “é proibida”?

Todas as construções são permitidas! Sim. Mas cada uma em seu devido lugar.

O adjetivo “necessário” é masculino singular quando:

A) Não há especificação (um artigo, por exemplo) do substantivo com o qual concorda.
Ex. 1: É necessário confiança! (Substantivo feminino, porém sem determinante)

Ex. 2: É necessário dinheiro para isso. (Substantivo masculino, sem determinante)

B) A oração complementar é feita com o verbo no infinitivo.
Ex. 3: Acho, então, necessário procurar um médico.

C) Há especificação do substantivo com o qual concorda e ele é um substantivo masculino singular.
Ex. 4: Para que dê certo, é necessário o apoio de todos.

O uso do adjetivo no feminino singular se dá quando:
D) Há especificação do substantivo feminino com o qual concorda:

Ex. 5: É necessária a confiança. (Substantivo feminino, com artigo definido)

Ex. 6: Para entrar na festa, é necessária a apresentação desse convite.

Ex. 7: Essa explicação foi realmente necessária para você?

Essas construções podem realmente nos confundir e nos fazer errar na hora de escrever. Portanto, é necessário prestar atenção nessas construções.

Boa leitura!

Comentários

Celso Charneca Leopoldino é graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, pós-graduação em Marketing para Executivos e MBA em Gestão Socioambiental. Fez vários cursos nas áreas de gestão social e de gestão de comunicação estratégica. Possui mais de 35 anos de experiência em comunicação empresarial, gestão social, relações com comunidades e relações institucionais.