GASTRONOMIA: Torta ao avesso ou Tarti Tatin

A Tarti Tatin (pronuncia-se tatan) é uma torta francesa originalmente criada pelas irmãs Stéphanie e Caroline Tatin e nada mais é que uma torta ao contrário, ou ao avesso. O recheio de frutas caramelizadas fica em contato com a forma e a massa fica por cima e, ao desenformar, o recheio fica do lado de fora da torta.

A receita é bem simples e o recheio originalmente de maçãs pode ser feito com peras, pêssegos, abacaxi, frutas vermelhas e outras coisas que a sua imaginação permitir.

Na receita que eu compartilho hoje, estou usando a massa da chefe Raíza Costa e um recheio mais simples: o pêssego em caldas, aquele mesmo de lata, o que já facilita metade do processo.

Tarti Tatin

Ingredientes

  • 180 g de farinha de trigo;
  • 35 g de açúcar de confeiteiro;
  • 1 pitada de sal;
  • 120 g de manteiga sem sal cortada em cubos;
  • 1 ovo gelado;
  • Pêssegos em calda;

Modo de preparo

Em um processador de alimentos coloque a farinha, o açúcar de confeiteiro e a pitada de sal. Bata até ficar homogêneo e adicione a manteiga super gelada. Bata até ficar uma textura arenosa e jogue o ovo para dar a liga final. Assim que formar uma bolota, a massa estará pronta. Dê uma achatadinha na massa, embrulhe em um plástico filme e leve para gelar por meia hora no mínimo.

Polvilhe um pouco de farinha na bancada e abra a massa, delicadamente, em cima do filme plástico. Deixe-a com um pouco menos de meio centímetro de espessura e com o tamanho exato da forma que você for usa. Embrulhe-a novamente no plástico e leve para gelar.

Coloque os pêssegos cortados ao meio no fundo da forma com um pouco da calda, cubra com a massa e sele bem as beiradinhas, leve para assar por aproximadamente 20 minutos até que a massa fique bem douradinha. Desenforme ainda morna e sirva com chantilly.

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “GASTRONOMIA”

Comentários

Kamila Duarte de Jesus ou simplesmente Nêga, como é chamada pela família e pelos amigos, traz a paixão pelas panelas no DNA. Bisneta de Raimundo Cozinheiro - cozinheiro dos ingleses que vieram para Itabira junto com a Companhia Vale do Rio Doce -, aprendeu a cozinhar ainda criança quando usava um mini fogão a lenha para preparar guisados e batatas para suas bonecas. Formou-se em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário Newton Paiva por ouvir de todos que era muito criativa. A paixão pela gastronomia passou de brincadeira de criança a assunto de adulto e já atuando profissionalmente na área se formou em Cozinha Profissional pelo Senac – MG em 2014. Acredita que um bom prato de sopa até cura, que doce é um carinho na alma e que cozinhar é uma maneira de demonstrar amor ao próximo.