GASTRONOMIA: Receita boa é para ser compartilhada

Começo meu texto me desculpando. No meio dos meus muitos papéis e livros encontro sempre uma receita anotada com meus garranchos e raramente tem o nome do dono(a) da receita. Agradeço mentalmente a quem gentilmente compartilhou essas receitas antes de começar a executá-las, afinal, receita boa é para ser compartilhada.

O mesmo acontece com a receita de hoje: um pão de azeitona muito saboroso que acompanha lanches e jantares facilmente. Ao dono (a) da receita meu sincero agradecimento e a vocês meu desejo que curtam essa receita tanto quanto eu curti.

Pão de azeitona preta

Ingredientes

  • 3 xícaras (410g) de farinha para pão;
  • 2 colheres (chá) de fermento biológico seco;
  • 2 colheres (sopa) de açúcar;
  • 1 colher (chá) de sal;
  • 1/2 xícara de azeitona preta picada;
  • 3 colheres (sopa) de azeite;
  • 1 1/4 xícaras (300ml) de água morna;
  • 1 colher (sopa) de farinha de milho grossa.

Modo de preparo

Em uma vasilha grande, faça uma massa misturando a farinha para pão, o fermento, o açúcar, o sal, a azeitona preta, o azeite e a água. Coloque esta massa em uma superfície enfarinhada e sove-a por 5 a 10 minutos; a massa deve ficar macia e elástica. Deixe-a descansando por 45 minutos ou até que dobre de tamanho.

Sove novamente a massa por mais ou menos 10 minutos. Deixe-a crescendo por aproximadamente 30 minutos, até que novamente dobre de tamanho.

Modele a massa em formato arredondado para que caiba em uma tigela. Coloque dentro desta tigela um pano de prato enfarinhado. Coloque a massa sobre esse pano de prato. Deixe a massa crescer até que dobre de tamanho.

Unte um tabuleiro e polvilhe-o com a farinha de milho. Delicadamente vire o pão sobre este tabuleiro.

Asse o pão em temperatura alta (250º C) por 10 a 15 minutos. Depois diminua a temperatura do forno para 190º C e deixe-o assando por mais ou menos 30 minutos.

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “GASTRONOMIA”

Comentários

Kamila Duarte de Jesus ou simplesmente Nêga, como é chamada pela família e pelos amigos, traz a paixão pelas panelas no DNA. Bisneta de Raimundo Cozinheiro - cozinheiro dos ingleses que vieram para Itabira junto com a Companhia Vale do Rio Doce -, aprendeu a cozinhar ainda criança quando usava um mini fogão a lenha para preparar guisados e batatas para suas bonecas. Formou-se em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário Newton Paiva por ouvir de todos que era muito criativa. A paixão pela gastronomia passou de brincadeira de criança a assunto de adulto e já atuando profissionalmente na área se formou em Cozinha Profissional pelo Senac – MG em 2014. Acredita que um bom prato de sopa até cura, que doce é um carinho na alma e que cozinhar é uma maneira de demonstrar amor ao próximo.