Saiu a lista de restaurantes brasileiros estrelados do Guia Michelin 2019

Na última segunda-feira, 6 de maio, alguns dos maiores chefs da gastronomia brasileira se reuniram no Hotel Unique, em São Paulo, para a premiação Brasil do Guia Michelin. Considerado o mais prestigiosos reconhecimento do mundo da gastronomia, as Estrelas Michelin são a confirmação da qualidade do que é servido nos restaurantes que as recebem.

Fundado em 1900, pelos irmãos Edouard e André Michelin, o guia se tornou a principal referência na classificação de hotéis, bares e restaurantes em todo o mundo. As avaliações anonimamente por inspetores que se atentam a cinco critérios: qualidade do ingrediente, personalidade da cozinha, técnicas de cozimento e harmonia de sabores, custo-benefício e regularidade.

Os estabelecimentos podem receber uma (cozinha requintada), duas (cozinha excelente) ou três estrelas (cozinha excepcional). O guia também classifica os restaurantes com a melhor relação qualidade e preço na categoria Bib Gourmand e Prato Michelin para cozinha com qualidade e preços moderados.

Durante a premiação deste ano, foi servido um jantar com menu elaborado na cozinha do chef Emmanuel Bassoleil, que a abriu para os chefs: Thomas Troisgros, do Olympe (uma estrela Michelin); Helena Rizzo, do Maní (uma estrela Michelin); Ivan Ralston, do Tuju (duas estrelas); Victor Dimitrow, do Peti Gastronomia (Bib Gourmand); Paola Carosella, do Arturito (Bib Gourmand); Gustavo Rozzino, do Ton Ton (Bib Gourmand) e Mara Salles, do Tordesilhas (Bib Gourmand).

Esse ano, infelizmente, alguns restaurantes perderam a sua suada uma estrela Michelin. É o caso do o Fasano, do chef Italiano Luca Gozzani, e do Dalva e Dito, de Alex Atala. Esse último, conseguiu manter as suas duas estrelas Michelin de seu restaurante D.O.M., e segue com a companhia de Felipe Bronze, no Oro, e Ivan Ralston, no Tuju. O Brasil segue sem ter nenhum restaurante com três estrelas Michelin.

Entre as novidades, destaque para o jovem chef Luiz Felipe Souza, do Evvai, que ganhou sua primeira estrela, assim como o chef Alberto Landgraf do carioca Oteque, que no ano passado estava recém-aberto.

Confira a lista completa de quem está nesse seleto grupo:

Restaurantes com uma estrela Michelin
Huto – chef Edmundo Ribeiro
Jun Sakamoto – chef Jun Sakamoto
Kan Suke – chef Keisuke Egashira
Kinoshita – chef Ken Tanaka
Kosushi- chef George Koshoji e Frank Utsonomia
Lasai – chef Rafa Costa e Silva
Maní – chef Helena Rizzo
Mee – chef Itamar Araújo
Olympe- chef Thomas Troisgros
Picchi – Chef Píer Paolo Picchi
Ryo Gastronomia – chef Edson Yamashita
Tangará Jean-Georges – chef Felipe Rodrigues
Cipriani – chef Nello Cassese
Evvai- chef Luiz Filipe Souza
Oteque – chef Alberto Landgraf

Restaurantes com duas estrelas Michelin
D.O.M – chefs Alex Atala e Geovane Carneiro
Oro- chef Felipe Bronze
Tuju – chef Ivan Ralston

Os estreantes na categoria Bib Gourmand (bons e baratos)
A Baianeira- chef Manuelle Ferraz
Balaio IMS – chef Marcelo Carvalho
Barú Marisqueria- chef Dagoberto Torres
Corrutela- chef Cesar Costa
Komah – chef Paulo Shin
Lília- chef Lucio Vieira
Pici Trattoria – chef Elia Schramm

Os veteranos na categoria Bib Gourmand 
A Casa do Porco – chef Jefferson Rueda
Artigiano- chef Ana Lúcia Aleixo
Arturito – chef Paola Carosella
Bio- chef Plattini Vieira
Bistrot de Paris- chef Alain Poletto
Brasserie Victória- chef Vitória e Vivian Azar
Casa Santo Antônio- chef Rafael Januzzi
Ecully- chefs Guilherme Tse Cândido e Juliana Amorim
Fitó- chef Cafira Foz
Jiquitaia- chef Marcelo Correa Bastos
Lá Peruana Cevicheria-chef Marisabel Woodman
Le Bife- chef Erick Jacquin
Manioca- chef Bianca Monteiro
Miam Miam- chef Roberta Ciasca
Mimo- chef Volney Ferreira
Mocotó- chef Rodrigo Oliveira
Peti Gastronomia- chef Victor Dimitrow
Piccolo- chef Marcelo Laskani
Piu-  chef Marcelo Laskani
Pomodorino- chef Ana Lúcia Aleixo
Tanit- chef Oscar Bosch
Ton Ton- chef Gustavo Rozzino
Tordesilhas – chef Mara Salles
Zena Caffè – chef Carlos Bertolazzi

LEIA MAIS

Comentários