ESPORTES: Uai Tchê – O Galo foi um bom anfitrião

Na última quarta-feira, 23 de novembro, Atlético e Grêmio fizeram o primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil. A ansiedade tomava conta de alvinegros e tricolores há muitos dias. Quanto mais a decisão se aproximava maior era o nervosismo e a inquietação dos torcedores. Os mineiros queriam abrir vantagem em casa para jogar com tranquilidade no Sul e buscar o bicampeonato da competição. Já os gaúchos, que há 15 anos não ganham um título de âmbito nacional, não queriam perder a chance já no primeiro jogo e tinham como grande objetivo voltar para Porto Alegre com um resultado no mínimo administrável para a segunda partida.

Horas antes da grande final na região Noroeste de Belo Horizonte, algo muito legal acontecia envolvendo atleticanos e gremistas. Alguns tricolores estavam chegando de uma viagem cansativa, de mais de 30 horas em alguns casos, cortando todo o Sul do Brasil e boa parte do Sudeste e fazendo jus à fama de que estarão com “Grêmio onde o Grêmio estiver”. O ponto de encontro dos viajantes pode parecer pouco comum para a ocasião: a sede da principal torcida organizada do Atlético, a Galoucura. Num clima de descontração, amizade e muita cerveja, os aficionados dos dois clubes conversavam sobre a partida, os elencos, apostavam nos possíveis resultados e, claro, se provocavam num clima amistoso. Estes encontros de torcida costumam acontecer em todo o país e fazem parte do cotidiano das torcidas ditas “irmãs”, mas o que acontecia naquela tarde de quarta era algo incomum, impressionante.

03
Em clima de paz, torcedores do Grêmio e do Atlético Mineiro confraternizaram antes da primeira partida da final da Copa do Brasil.

Era hora de partir para o Mineirão, e os torcedores gremistas ofereceram uma carona para os atleticanos presentes. Dentro do ônibus o clima harmonioso continuava, enquanto os gaúchos amiúde elogiavam a cachaça mineira que era compartilhada por todos, além das latas de cerveja Polar, tradicional nos Pampas. A Polícia Militar, na chegada do comboio, separou os gremistas no Mineirinho, mas logo perceberam que não havia necessidade de conter o encontro, desta vez as torcidas se procuravam para confraternizar e não para a guerra, como é comum nos estádios brasileiros.

05
Torcedores gremistas foram recepcionados pela Galocura, principal torcida organizada do Atlético Mineiro.

Levado por um grupo de atleticanos, os gremistas subiram rumo ao Mineirão, rodeados e cumprimentados pelos adversários da noite. O ambiente era tão bom que impressionava até mesmo quem está cobrindo o futebol nacional há anos. Subindo a avenida ao lado dos novos e velhos amigos sulistas, encontrei com o jornalista Paulo Vinícius Coelho, o PVC, da Fox Sports, que me perguntou se eu era gremista. Diante da minha negativa se interessou pelo clima tão amistoso que presenciava.

04
O colunista do Trem das Gerais, Mauro Costa, encontrou o comentarista PVC, que ficou impressionado com o clima de paz entre as torcidas.

Não apenas os torcedores foram bons anfitriões, o time também recebeu o Grêmio com tapete vermelho e permitiu que fizessem uma grande bagunça na casa do Galo. O time do agora ex-técnico atleticano Marcelo Oliveira foi dominado por todo o jogo, foi colocado na roda e, no final, o resultado de 3 a 1 para o tricolor gaúcho ainda ficou barato. O Grêmio deu um grande passo para sair da fila e se sagrar campeão pela primeira vez na sua nova arena, somando a quinta Copa do Brasil e se tornando o maior vencedor da competição, deixando o Cruzeiro com quatro conquistas.

Para tentar reverter a situação, o presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, demitiu Marcelo e aposta no até então interino Diogo Giacomini como salvação para o ano do Atlético. Diogo, que é natural de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, tem a possibilidade de conquistar seu primeiro título nacional. Para conseguir tal feito precisa dirigir o time em apenas um jogo, mas tem uma missão muito complicada: precisa vencer o Grêmio por três gols de diferença ou por dois para levar a decisão para os pênaltis.

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “ESPORTES”

Comentários

Amante do futebol, skatista há mais de uma década, entusiasta de automobilismo e apreciador de esportes em geral. Acompanha os principais eventos esportivos nacionais e internacionais, muitos deles "in loco", para absorver melhor as emoções e repassa-las com maior riqueza de detalhes.