ESPORTES: Sem Resistência? As dificuldades dos clubes do interior no Campeonato Mineiro

O Campeonato Mineiro mal começou e já apresentou neste 2017 uma de suas faces mais comuns, que atravessa décadas: a disparidade técnica dos dois gigantes da capital, Atlético e Cruzeiro, em relação às equipes do interior do estado.

No passado, a hegemonia dos mais famosos times de Minas também fazia parte das edições do Mineiro, ano após ano. Entretanto, as equipes do interior se mostravam muito resistentes, em especial quando jogavam em seus domínios. O nosso Valeriodoce, jogando em Itabira, não era presa fácil; os tradicionais times do triângulo mineiro, Uberlândia e Uberaba, também gozavam de certa tradição em seus domínios. Mas com o passar dos anos essa realidade tem se modificado e os times do interior não tem competido com a mesma força de outrora.

Claro que existem algumas exceções. Na edição passada, o Tricordiano debutou na primeira divisão do campeonato e, mesmo assim, conseguiu golear o Atlético dentro do Horto por 4 a 2. Em 2015, o bom time da Caldense, sob o comando do técnico Léo Condé, chegou até a decisão do Campeonato Mineiro deixando o Cruzeiro de fora – e a equipe de Poços de Caldas quase foi campeã frente ao Atlético. Após um empate sem gols na decisão em um Mineirão lotado de atleticanos, o time de Poços só não se sagrou campeão em casa devido a um gol irregular do Atlético, validado pelo árbitro. O gol, marcado nos últimos minutos da segunda partida pelo atacante Jô, não apagou a excelente campanha da Caldense.

Neste ano já foram seis partidas entre os clubes do interior e os dois gigantes do Estado e os números já mostram a disparidade: juntos Atlético e Cruzeiro já somam 15 gols a favor e apenas 2 sofridos. A URT de Patos de Minas iniciou a competição com ótimos resultados, entre eles um empate com o América no Horto e uma goleada de 4 a 1 frente ao Democrata de Governador Valadares. A equipe que já demonstrou bom futebol talvez se apresente, até então, como a única do interior capaz de incomodar de verdade os gigantes de Minas nesta competição.

No próximo sábado, às 16h30, saberemos se essa expectativa pode se concretizar de fato, quando a URT enfrenta o Cruzeiro em Patos de Minas. Uma boa apresentação da União Recreativa dos Trabalhadores pode trazer mais emoção ao Campeonato Mineiro e uma nova perspectiva.

Se o Cruzeiro enfrenta fora de casa o melhor time do interior até agora, na próxima rodada o Atlético também não terá vida fácil. O Galo joga contra o América. Os dois clubes da capital, que tem como casa principal o Independência, por decisão da diretoria atleticana se enfrentarão no Mineirão. O clássico será no domingo, às 17 horas.

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “ESPORTES”

Comentários