ESPORTES: Galo vence líder e Paulo Bento dança seu último fado no Cruzeiro

Quando o domingo começou, e cedo para o futebol, visto que o Galo jogaria em São Paulo às 11 horas da manhã contra o Palmeiras, um consenso havia entre os torcedores em geral: a missão do Galo frente ao líder fora de casa era mais complicada que a do Cruzeiro que, no Mineirão, jogaria sua sorte diante do Sport às 16 horas.

O Atlético, que neste campeonato ainda não tinha vencido fora de casa, enfrentava o líder Palmeiras que ainda não havia perdido em seus domínios. A equipe paulista, em um ótimo momento, vendeu todos os ingressos e o cenário não era nada tranquilo para o Galo. A desconfiança do torcedor alvinegro aumentou quando Marcelo Oliveira frustrou a expectativa inicial da maioria ao não escalar Lucas Pratto como titular e entrar em campo com três volantes.

As escolhas de Marcelo Oliveira deram certo. O time pela primeira vez em suas mãos apresentou algum padrão consistente de jogo e logo em seu teste mais difícil. A vitória por 1 a 0, em uma jogada bem trabalhada do ataque e concluída por Leandro Donizette, colocou o clube mineiro na cola da parte de cima da tabela e animou o torcedor.

02
Depois de mais uma derrota, o Cruzeiro vê a sua situação se complicar ainda mais na tabela do Campeonato Brasileiro.

Horas depois no Mineirão, a torcida do Cruzeiro esperava que a missão celeste também fosse cumprida. Um jogo que começou em festa, ainda em comemoração aos 700 jogos de Fábio com a camisa do clube, terminou novamente em decepção.

O Cruzeiro, que na sua história sempre teve o Mineirão como aliado e grande força, neste campeonato amarga uma situação incomum na sua história: é o pior mandante do Brasileiro até aqui. Em oito jogos realizados na Pampulha, o time venceu apenas um, apresentando um aproveitamento pífio de 25%.

O Cruzeiro começou muito bem o jogo, como tem feito em casa. O problema tem sido na hora de finalizar. O enredo tem sido sempre o mesmo: cria inúmeras chances, perde um caminhão de gols, sofre com uma falha na defesa e toma o gol. Daí para frente se mostra sem força para reagir e toma mais um gol.

A derrota em casa ontem por 2 a 1, além de manter o time na penúltima posição, ainda rompeu de vez com a relação entre Paulo Bento e a torcida. O cruzeirense perdeu a paciência com o português que até escalou bem o time ontem, mas na hora de substituir foi péssimo de novo. O resultado decretou no final da manhã desta segunda-feira, 25 de julho, a demissão do “treineiro” português.

A rodada termina com a partida de hoje entre Flamengo e América às 20 horas em Cariacica, no Espírito Santo, com mando dos cariocas. O Coelho terá novidade no banco de reservas, com o retorno, tempos depois, do técnico Enderson Moreira, com outras passagens pelo clube. O América tenta somar pontos para continuar sonhando com sua permanência na série A do ano que vem.

REDATOR: Mauro Costa

LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “ESPORTES”

Comentários