ESPORTES: E que dane-se o Mundo, vem Copa do Mundo!!!

Em tempos de debate acerca da crise de armas nucleares, em que chefes de nações importantes ocupam as primeiras páginas dos grandes meios de comunicação, o povo quer saber do Messi, do Cristiano Ronaldo e da estreia da Islândia em uma Copa do Mundo, o país com a menor população a se classificar para a competição mais tradicional do esporte. A Islândia estará na Rússia 2018.

A crise das federações, as prisões de cartolas ao redor do Globo, as incontáveis denúncias de corrupção envolvendo a FIFA, nada parece ter abalado a fé e devoção da humanidade quando o assunto é Copa do Mundo. Não perdemos a capacidade de nos fascinar com o duelo de nações que une povos, cria expectativas e, por vezes, transforma a identidade cultural de uma comunidade e a maneira com que esta é reconhecida além de suas fronteiras.

Messi passou os últimos anos colecionando prêmios pessoais e títulos com o Barcelona, mas quando se tratava da seleção hermana, o argentino de postura catalã, não raro, é questionado por sua postura em campo. Com a pífia campanha da alviceleste nas eliminatórias e o risco de não participar da Copa assombrando Messi e sua turma até a última rodada, o craque provou o quanto pode ser decisivo para além do seu clube, o Barcelona, resolvendo a parada quando foi necessário, evitando um grande vexame para seu país.

O brasileiro que vinha sofrendo desde o fatídico 7 a 1 da Alemanha, passou ainda por maus bocados no período pós 2014. Entretanto, a competência de Tite voltou a evidenciar a nossa Seleção e reanimou o espírito do torcedor canarinho.  O treinador transformou um amontoado de jogadores em um time minimamente competitivo, o que foi mais que necessário para passar com folga pelas eliminatórias sul-americanas. Porém, cabe ressaltar a importância de um trabalho com novas variáveis, para enfrentar as grandes seleções europeias e evitar novas decepções no próximo ano.

A cada edição a Copa do Mundo conta novas e belas histórias que vão além das quatro linhas. A próxima contará com a presença da Islândia, o país que tem pouco mais de 300 mil habitantes, pela primeira vez competirá na elite internacional do futebol e seus aficionados torcedores prometem invadir a Rússia e fazer uma grande festa, como fizeram durante as eliminatórias.

Que os grandes líderes mundiais continuem suas investidas perversas e midiáticas pelo planeta, porque em breve a gente nem liga. O mundo gira enquanto a bola rola. Dane-se o Mundo, vem Copa do Mundo!

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “ESPORTES”

Comentários