ESPORTES: Copyright © de la liga brasileña

“Copyright” ou “all rigths reserved” é um direito autoral que concede ao autor de trabalhos o direito exclusivo da exploração de sua própria criação, impedindo sua cópia ou qualquer tipo de exploração da mesma feita por terceiros sem sua autorização. Enfim, legislação não é muito minha praia e espero que não tenha cometido nenhuma gafe, caso contrário podem me zombar. Voltando a falar sobre direitos, em especifico o de transmissão de futebol, o campeonato brasileiro, que já não era tão equilibrado em decorrência a má divisão das cotas televisivas, terá em 2016 uma distribuição ainda pior.

Assim como na Espanha, onde Barcelona e Real Madrid ganham 40% de toda a arrecadação televisiva, nosso brasileirão segue um caminho bem parecido, e até podemos dizer que o campeonato começará com dois favoritos. Reitero mostrando o disparato da divisão feita pela Globo (detentora dos direitos de transmissão) a todos os times da primeira divisão. Enquanto Flamengo e Corinthians receberão 170 milhões anuais, seguido pelo São Paulo com 110 milhões e Vasco e Palmeiras com 100 milhões, o resto dos outros times irá receber 60 milhões (3x menos que os mais bem pagos).

Até tentei me basear em torcida e potencial de marketing de cada clube, analisando quanto seria “justo” a cada competidor, entretanto não chega nem a beirar uma proporcionalidade justa em vista a audiência que cada clube gera na TV. Nada, absolutamente nada, justifica tamanha discrepância. Aliás, nada a não ser o interesse em beneficiar um ou outro entre os demais, algo rotineiro em todas as áreas do nosso (ainda que corrupto) amado país.

Conforme a empresa detentora dos direitos, as negociações feita por ela tem dado aos clubes brasileiros um impacto positivo na qualidade da competição, além de afirmar que esse novo modelo do negociado trouxe uma melhora significativa nas condições econômicas e qualitativas dos clubes, jogadores e torcedores permitindo galgar um novo patamar e uma melhora em todo âmbito futebolístico. É mole? Só para piorar, segundo Ricardo Perrone (Colunista da Folha), o Corinthians já teria recebido a garantia de que a diferença financeira arrecada entre outros clubes será mantida nos próximos contratos.

Em meio à completa falta de interesse da CBF em gerir um futebol melhor, quem dá as cartas na mesa é a Globo, seja para o bem dos flamenguistas e corintianos, ou para o mal de todos outros clubes que precisarão vencer não só dentro, mas também fora de campo. Assistimos à glória do capitalismo abrasileirado, onde o incentivo a competitividade é devastado para que anseios pessoais se concretizem, fomentando um desrespeito com a maioria de brasileiros que amam o futebol, maioria esta que não se restringe a Corinthians e Flamengo.

Comentários

Lucas, Cabelo e até Lucão (juro!). Único filho homem em uma família com duas irmãs que, assim como todo brasileiro, também sonhava em ser jogador de futebol. Tão talentoso que do campo foi para o sofá e do sofá para o teclado. Hobbie? Bola. Seja redonda ou oval, grande ou pequena, com ou sem costura; a emoção é sempre a mesma!