ESPORTES: Bendito seja o Bento

Após muita procura e várias negativas, o Cruzeiro anunciou o seu novo técnico para ocupar a vaga deixada por Deivid. Seu nome é Paulo Bento, português que teve experiências anteriores como treinador do Benfica, Sporting e da seleção de Portugal na Copa do Mundo de 2014.

Bento chega ao Cruzeiro com bagagem europeia e com experiência tanto em seleção quanto em clubes, entretanto, sem nenhuma grande conquista. É conhecido por ser um cara exigente e que tenta extrair o máximo de seus comandados, porém, esse seu jeito foi até alvo de certa polêmica entre seus comandados na seleção de Portugal. Inclusive tem sido preterido nos grandes clubes europeus justamente por esse seu estilo sargentão que já lhe causou problemas também no Sporting. É metódico e tem forte base acadêmica. Não tem predileção por nenhum esquema tático fixo – busca compreender o plantel e daí montar um modelo de jogo.

Ao analisarmos seu último trabalho pela seleção de Portugal, percebemos que o modelo de jogo em que ele obteve sucesso foi o contra-ataque (talvez pela fragilidade de sua seleção diante das rivais europeias). É defensor ferrenho do modelo pragmático, muita movimentação e pretensão em jogadores físicos e seguros no meio de campo (por ser uma zona de grande disputa pela bola). Apesar de sua não predileção por esquema fixo, Paulo Bento gosta de trabalhar pelos lados, talvez por ter CR7 e Nani no elenco, talvez por apreço. Fato é que esse tipo de jogo pode ser assimilado muito bem pela equipe celeste que possui jogadores com grande capacidade de acelerar as jogadas como Elber, William e Alisson.

Contrapondo essa ideia, quando propunha o jogo, o português recuava o seu armador para a linha de volantes onde ele começa a saída de bola, os pontas preenchem o espaço deixado pelo armador no meio, e quem fica aberto dando opção de profundidade são os laterais. Já sem a bola fazia o famoso feijão com arroz com duas linhas de quatro bem próximas e dois à frente tentando destruir a jogada rival.

Fato é que Bento é um treinador preparado, escolado e atualizado. Possui treinos modernos e compatíveis com a alta intensidade atual. A dúvida sempre é a mesma: terá ele tempo para desenvolver seu trabalho? Sabemos que respaldo da diretoria ele provavelmente não terá. Vide Marcelo Oliveira que foi demitido após um bi e Deivid que foi demitido com menos de quatro meses. Da torcida também acho difícil. Primeiro por ser estrangeiro (e muitos não terão paciência por não conhecer seus trabalhos anteriores), segundo porque o que importa para torcedor é título, e bento não os tem.

O Cruzeiro arriscou novamente. Escolheu o diferente. Pode-se dizer que a escolha foi certa, a manutenção do trabalho e respaldo é que ainda me deixam com um pé atrás. Não só da diretoria do cruzeiro como em todas outras brasileiras. Desejo sorte e felicidades ao novo treinador português no Brasil. Que o Bento seja abençoado.

LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “ESPORTES”

Comentários

Lucas, Cabelo e até Lucão (juro!). Único filho homem em uma família com duas irmãs que, assim como todo brasileiro, também sonhava em ser jogador de futebol. Tão talentoso que do campo foi para o sofá e do sofá para o teclado. Hobbie? Bola. Seja redonda ou oval, grande ou pequena, com ou sem costura; a emoção é sempre a mesma!