Dicas para fazer uma boa redação

Prezados leitores da coluna sobre a nossa língua pátria, há três semanas estamos escrevendo e passando dicas sobre a Nova Ortografia da Língua Portuguesa. Nessa semana resolvi descansar a cabeça de vocês e abordar um assunto diferente, porém muito importante, principalmente para quem se dedica a estudar para concursos: dicas para se elaborar uma boa redação.

A ideia que geralmente se tem de uma boa redação é aquela em que o escritor consegue deixar o leitor impactado e que acrescente algo. Essa é uma verdade. Entretanto, para se fazer um bom texto é necessário usar as técnicas corretas.

Ter uma caligrafia legível é o começo. Saber regras de acentuação, pontuação, ortografia e, principalmente, saber argumentar o tema proposto, é fundamental. Agora, também é importante conhecer as normas gramaticais e normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Algo comum no mundo da maioria dos estudantes e dos “concurseiros” é o grande temor que existe em relação à redação nas provas. Não muito raro, o candidato se sente preparado para a prova objetiva. E a prova subjetiva, como fica? Em geral, não estão preparados para ela. A única maneira eficaz de aprender a fazer uma boa redação é treinando fazer redação. Lembre-se: a prática leva à perfeição.

Todos nós sabemos que um texto é composto de três partes essenciais: introdução, desenvolvimento e conclusão. O correto é haver um elo ligando essas partes, como se formassem a costura do texto. Na introdução é onde o tema abordado é apresentado, não deve ser muito extensa, aconselha-se que tenha apenas um parágrafo de quatro a seis linhas.

Já o desenvolvimento pode ser considerado como o “corpo” do texto, a parte mais importante dele. É onde quem escreve expõe seu ponto de vista e argumenta de uma forma lógica para que o leitor acompanhe seu raciocínio. Nesta parte do texto faz-se uso de, no mínimo, dois parágrafos.

A conclusão é o fechamento. Onde o ponto de vista e possíveis soluções são defendidas. Mas, é válido lembrar que introdução, desenvolvimento e conclusão são ligados e dependentes entre si para que a coesão e coerência textual sejam mantidas e o texto faça sentido.

Abaixo segue algumas dicas para redigir um bom texto:
• Leia muito, a leitura enriquece o vocabulário, você olha visualmente as palavras e envia para a sua memória a forma correta de escrita das palavras;
• Escreva muito. Escreva em diários, faça poemas, copie receitas, utilize o recurso da escrita até mesmo para tornar a letra mais legível e bonita;
• Treine fazer redação com temas que poderão ser relacionados com a prova de concurso que irá fazer. Ou faça com temas da atualidade, notícias constantes nos meios de comunicação;
• Seja crítico de si mesmo, revise os textos de treino, retire os excessos, deixe seu texto “enxuto”;
• Cronometre o tempo que é gasto nas suas redações de treino e tente sempre diminuir o tempo gasto na próxima;
• Faça parágrafos curtos;
• Não ultrapasse as margens nem o limite de linhas estabelecidas na prova;
• Seja objetivo. Se você gastaria três parágrafos para escrever, tente colocar apenas em um;
• Mantenha o mesmo padrão de letra do início ao fim do texto. Não inicie com letra legível e arredondada, por exemplo, e termine com ela ilegível e “apressada”, isso dará uma péssima impressão para o examinador da banca;
• Não faça marcas, rabiscos, não suje e nem amasse sua redação;
• Tenha o máximo de asseio possível;
• Faça as redações de provas anteriores do concurso que você prestará;
• Fique focado no enunciado do que a banca está pedindo, não redija um texto lindo, mas que está totalmente fora do tema. Nunca fuja do tema proposto;
• Na introdução faça uma pequena abordagem, apresentação inicial; no desenvolvimento exponha suas ideias de forma clara, argumente; e, por fim, na conclusão, feche o texto retomando o foco e se posicionando em relação ao assunto. Nunca inverta as ordens entre introdução, desenvolvimento e conclusão;
• Use sinônimos, evite repetir as mesmas palavras;
• Tenha seus argumentos fundamentados. Seja coeso e coerente;
• Tenha domínio sobre pontuação e acentuação;
• Saiba colocar suas ideias no papel de forma que outros possam ler e entender realmente o que você quis dizer.

Hoje ficamos por aqui. Espero que vocês tenham gostado dessas regrinhas básicas para se “fazer” uma boa redação.

Até a próxima semana e boa leitura.

Comentários

Celso Charneca Leopoldino é graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, pós-graduação em Marketing para Executivos e MBA em Gestão Socioambiental. Fez vários cursos nas áreas de gestão social e de gestão de comunicação estratégica. Possui mais de 35 anos de experiência em comunicação empresarial, gestão social, relações com comunidades e relações institucionais.