COMUNICAÇÃO E MARKETING: Use mas não abuse do e-mail marketing

Quem acompanha as postagens semanais aqui na coluna de COMUNICAÇÃO E MARKETING já sabe o quão importante é investir em estratégias de comunicação digital. As empresas que pretendem se destacar e crescer no mercado precisam não só divulgar os seus produtos e serviços, mas também consolidar e fortalecer a sua marca. Atualmente, um dos melhores caminhos para esse trabalho é a Internet – um ambiente que reúne um público amplo, diversificado e acessível.

Investir no seu site; criar perfis, páginas ou canais nas redes sociais; produzir conteúdo relevante para o seu público; e estabelecer uma rede de relacionamento com os seus clientes são procedimentos que as empresas devem incorporar na sua rotina de comunicação e divulgação. E não tem como escapar dessa regra. Deixar a sua companhia fora da Internet é assumir um grande risco de prejudicar ou limitar o alcance da sua marca.

Para quem ainda está começando a se aventurar no marketing digital, existem estratégias mais acessíveis e que geram grandes resultados para a sua divulgação. O e-mail marketing está no topo dessa lista, pois se trata de um mecanismo que a maioria das pessoas utiliza e ainda permite a criação de campanhas segmentadas, personalizadas e grande alcance, além de estabelecer um canal de contato direto com os seus clientes.

Porém, estabelecer uma estratégia eficiente de e-mail marketing não depende apenas de contar com um mailing de endereços eletrônicos e disparar mensagens sem nenhum planejamento. Uma ação má executada tem consequências para a sua marca. E, tenho certeza, ninguém quer ver a sua empresa associada a um spammer – sim, você pode se tornar um produtor de spam, ou seja, uma persona non grata.

Mas não se preocupe! Neste artigo listamos alguns itens para que entenda melhor o que é o e-mail marketing, como ele deve funcionar e como começar a planejar a sua campanha. É só conferir as próximas linhas:

Não pense em comprar listas de e-mails
Você pode até achar que está sendo bem esperto ao comprar listas de e-mails, mas saiba que isso é um perigo para a reputação da sua marca na Internet. Sabe por quê? Os donos dos e-mails que estão na lista que você comprou não pediram para receber a sua mensagem ou as informações que pretende compartilhar. Para ficar mais claro: eles não pediram para fazer parte do seu mailing de contatos. Assim, essas pessoas vão considerar as suas mensagens indesejadas e, pronto, a sua empresa acabou de se tornar uma spammer com destino certo para a caixa de spam! E não se esqueça: essa reputação pode se espalhar.

Mas como conseguir uma lista de e-mails?
É preciso atrair aquelas pessoas que desejam receber as informações que a sua empresa irá compartilhar. Para isso, é necessário identificar onde o seu cliente está – visitando o seu site, o perfil nas redes sociais, pesquisando em buscadores ou participando de eventos. Tendo essas informações é só traçar uma estratégia de atração. Que tal oferecer descontos, cursos online, ou uma série de conteúdos relevantes em troca de algumas informações de cadastro. Pronto: o seu mailing de contatos está sendo elaborado. Mas lembre de informar sempre que o e-mail será incluído em uma newsletter e que existe a opção de cancelar o recebimento dos e-mails.

Estabeleça uma periodicidade e siga-a!
Oferecer informações com regularidade é uma das formas de você manter as pessoas interessadas no seu e-mail marketing. Mas se você disparar mensagens sem uma periodicidade é provável que vá afastar o seu receptor. Crie uma estratégia e envie regularmente informações, seja uma newsletter ou e-mail de ofertas. Mas isso não quer dizer que você tem que encher a caixa de mensagens alheia. Para um e-mail de ofertas é aconselhável mandar de 5 a 7 vezes por semana, já uma newsletter deve ser enviada uma vez por semana. Mas tenha conteúdo relevante o suficiente para isso, caso contrário, diminua o número de envios.

Tenha conteúdo, tenha conteúdo e tenha conteúdo
A maioria das pessoas não leem um e-mail marketing por achar o conteúdo desinteressante. Então seja criativo e produza informações relevantes e atrativas – e isso também envolve o bom uso da linguagem. O e-mail marketing permite segmentar públicos e desenvolver estratégias diferentes para cada um deles. Faça isso! E lembre-se: a sua mensagem está ali para atrair os clientes para uma página (site ou blog) para trazer resultados de acordo com os seus objetivos de venda. Por isso dê apenas um aperitivo da informação e faça com que os leitores acessem a sua página para obter a informação na íntegra.

Mensure sempre os resultados
As métricas são aliadas em qualquer estratégia de marketing digital que for desenvolver. Sites, blogs, redes sociais e até os e-mails marketing oferecem ferramentas para mensurar resultados. Utilize essas informações para traçar o perfil do seu mailing, saber quem são as pessoas que estão consumindo os seus conteúdos, quem são as pessoas que não leem as suas informações e, assim, montar uma estratégia mais eficiente – inclusive com mudanças na produção de conteúdo, se assim for necessário.

Já utilizou alguma estratégia de e-mail marketing? Pretende começar a enviar e-mails para os seus clientes? Compartilhe com a gente as suas experiências!

Comentários