COMUNICAÇÃO E MARKETING: Facebook pretende inserir anúncios em vídeos publicados em sua plataforma

Há algum tempo os vídeos passaram a ganhar destaque cada vez maior dentro do Facebook. E isso se deve por causa do seu alto poder de engajamento e a capacidade de alcançar organicamente um número relevante de pessoas. Com isso, a rede social tem experimentado e transformado a maneira como os seus usuários se relacionam com essa ferramenta.

Entre as novidades apresentadas no último ano, as transmissões ao vivo – também chamadas de live – ganharam bastante destaque e caíram nas graças dos usuários da plataforma. Mas os técnicos do Facebook não pararam aí e, ainda em 2017, prometem novidades no que diz respeito às publicações de vídeos na rede social.

Dessa vez, as novidades devem beneficiar também os produtores de conteúdo que utilizam a plataforma para divulgar os seus trabalhos. O Facebook já vem testando a possibilidade de inserir anúncios no meio dos vídeos que são upados na rede social e a ideia é de que os rendimentos dessa ação sejam divididos com os perfis ou páginas que permitirem essa função.

A expectativa é de que o modelo utilizado pelo Facebook siga os padrões adotados pelo YouTube, da Google. Caso isso ocorra, os produtores de conteúdo receberão 55% dos rendimentos com as publicidades em seus vídeos. Já os anunciantes têm a opção de escolher o canal de divulgação por categoria ou público.

Os anúncios em vídeos já foram testados nas transmissões ao vivo e a expectativa é de que eles tenham duração máxima de 15 segundos. Porém, serão inclusos apenas nos materiais que tenham mais de 90 segundos de duração e só serão mostrados para os usuários que assistirem ao menos 20 segundos do conteúdo original.

A novidade, porém, não foi anunciada oficialmente pela plataforma digital, mas Dan Rose, vice-presidente do Facebook, ao ministrar uma palestra com as previsões para a rede social neste ano, destacou a ideia de testar novos formatos de anúncios e a possibilidade de desenvolver novos mecanismos que gerem renda para os produtores de conteúdo.

Caso essas mudanças venham mesmo a acontecer, os profissionais de comunicação e marketing que atuam na rede social terão mais uma possibilidade para monetizar os seus trabalhos. Atualmente, a produção de vídeos para Facebook só é rentável em caso de materiais patrocinados.

origami

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “COMUNICAÇÃO E MARKETING”

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.