COMUNICAÇÃO E MARKETING: Facebook e Google – duas gigantes contra as notícias falsas

A internet é um mar de informações, o que a torna uma ferramenta extremamente útil para qualquer pessoa. Porém, por diversos motivos, também é um ambiente em que se concentra grande quantidade de dados falsos e mentirosos. É necessário, portanto, saber filtrar o conteúdo que acessa para não cair nas armadilhas espalhadas pela web. Para facilitar esse trabalho de checagem, duas gigantes do universo digital declararam guerra contra as notícias falsas.

Facebook e Google, cada um a seu tempo, anunciaram mecanismos para identificação e restrição de notícias falsas em suas plataformas. Mais do que uma medida altruísta, a iniciativa das empresas busca dificultar a propagação de boatos em seus sites, o que tem se tornado bastante comum em cada um deles. O grande número de informações falsas tem sido bastante criticada pelos usuários, tanto da rede social quanto do buscador.

Isso acontece porque as notícias falsas são utilizadas para gerar mais cliques para diversos sites produtores de “conteúdo”, para estimular comercialmente determinadas páginas e, também, para manipular a opinião pública – a guerra de boatos, inclusive, se tornou item comum nas estratégias online das campanhas políticas. Algumas estratégias já foram utilizadas, como a mudança no algoritmo do Facebook para penalizar as manchetes caça-cliques, mas pouco adiantou na prática.

Para mudar esse quadro, tanto o Facebook quanto o Google anunciaram em abril novas formas de tentar garantir a circulação de informações verdadeiras em seus sites. Neste mês, usuários de 14 países – entre eles o Brasil – vão poder acessar um link para a Central de Ajuda do Facebook que dará dicas de como identificar uma notícia falsa daquela que foi devidamente apurada. A iniciativa está sendo oferecida em parceria com First Draft, uma entidade sem fins lucrativos que ensina como encontrar, verificar e publicar conteúdos verdadeiros.

O Google, por sua vez, utiliza a tecnologia do Jigsaw – da empresa Alphabet – que permite verificar as postagens disponíveis na aba “Notícias”, disponível no principal mecanismo de busca do mundo. Quando uma pessoa procura uma notícia, consegue ver do que se trata a notícia pela manchete, conferir a fonte de informação e receber a classificação do artigo (se é verdadeiro ou falso). Esse serviço estava disponível em alguns países desde outubro de 2016, mas agora pode ser acessado em qualquer lugar do globo. Há um porém: o mecanismo de checagem ainda apresenta algumas falhas, como classificações contraditórias, o que já vem sendo solucionado pelos técnicos do Google.

origami

CLIQUE AQUI E LEIA OUTROS ARTIGOS DA COLUNA “COMUNICAÇÃO E MARKETING”

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.