COMUNICAÇÃO E MARKETING: Em tempos de crise, comunique-se

O posicionamento de uma empresa no mercado é fundamental para sua sobrevivência. E uma das principais ferramentas estratégicas que uma organização pode contar é a comunicação. Por meio dela é feita a captação e a fidelização de novo compradores, a manutenção da base atual de clientes e o relacionamento com os diversos públicos, sejam eles interno ou externo. Os instrumentos de comunicação são determinantes para a construção e consolidação de uma marca.

Mesmo com essa importância estratégica, os setores de comunicação e marketing estão no topo da lista das áreas que sofrem cortes em períodos de crise. Isso acontece porque muitos empresários ainda não têm a visão de como os planos comunicacionais podem favorecer os negócios. E, ao contrário do que muitos pensam, é nos momentos de crise que esses setores ganham mais importância – e tem tudo para fortalecer a atuação da sua empresa.

Existe uma máxima muito pronunciada por aí: “quem não é visto, não é lembrado”. Uma empresa deve levar isso sempre em consideração. Cortar os gastos em divulgação e no relacionamento com clientes pode afetar as vendas e reduzir a abrangência dela no mercado. E, em um momento de crise, esses impactos negativos são potencializados. Afinal, o mercado já não está tão aquecido como em outros períodos.

Conquistar e fidelizar um cliente não é trabalho fácil. Quando o dinheiro está curto fica ainda mais complicado. Agora imagina sem uma estrutura comunicacional para dar suporte para o setor comercial. Assim, as ferramentas de comunicação e marketing podem ser entendidas como um mecanismo que favorece o crescimento de uma companhia quando se tem um mercado estável. Mas, quando se enfrenta uma crise, essas ferramentas aparecem como estímulo para que os consumidores continuem entrando na sua loja.

É claro que a comunicação e o marketing devem ser pensados e planejados de forma a caber no bolso de cada empresário, além de estarem alinhados com os objetivos e metas de uma empresa. Mas essas ferramentas jamais devem ser entendidas como um custo desnecessário, e sim como um investimento fundamental para fortalecer a marca, atrair e manter clientes e contribuir para que uma empresa se estabeleça e se fortaleça no mercado.

Portanto, a comunicação não pode nem deve ser um item secundário. Mesmo para aqueles empresários que não contam com muitos recursos disponíveis, é possível investir em estratégias comunicacionais. Grandes investimentos podem trazer excelentes resultados, mas ações pontuais também trazem resultados importantes para uma instituição. O que conta é saber alinhar as ferramentas de comunicação ou de marketing com os seus objetivos e planejar quais as melhores ações a serem tomadas.

Os momentos de crise podem ser grandes oportunidades para aqueles que sabem aproveitar as mudanças do cenário e usá-las a seu favor. Mas dificilmente qualquer estratégia ou posicionamento de mercado funcionará sem um trabalho eficiente de comunicação. Invista no marketing da sua empresa e aproveite as oportunidades.

01

Comentários