CINEMA: Tradição no Natal é ceia e presente – fuja dos roteiros batidos do cinema

Todo ano o roteiro do Natal se repete: mesa cheia de quitutes, enfeites espalhados pela casa, presentes embaixo da árvore, amigo oculto, conversa constrangedora com algum parente e, claro, o CD da Simone tocando em algum canto. Mas, por incrível que pareça, a tradição natalina termina aí. Ninguém é obrigado a assistir filmes com aqueles roteiros batidos que se espalham pela programação das redes de TV. O Natal já é óbvio demais e não precisamos disso numa sessão de cinema.

Então deixe delas essas histórias que falam de alguém ser esquecido em casa, de um monstro que quer destruir as festas de final de ano, do paizão que se desdobra para conseguir um presente para o filho ou daquele camarada que precisa substituir o Papai Noel. Não finja surpresa com essa breve enumeração que eu fiz, pois eu sei que você reconhece algum filme que tenha um roteiro parecido essas histórias. E, convenhamos, eles já encheram o saco – e não foi com presentes.

Para mudar um pouco a sessão pipoca separei uma lista com alguns filmes que, sim, tratam do Natal, mas com uma visão diferente, humor ácido e podem trazer alguma novidade para este final de ano. Confira essas dicas:

O Estranho Mundo de Jack (1993)
Podemos dizer que Tim Burton é um cara excêntrico. Quem já viu algum de seus filmes sabe bem disso. Agora imagina um filme baseado em um poema escrito por ele e que mostra a sua visão do Natal. “O Estranho Mundo de Jack” é dirigido por Henry Selick, e não por Burton (pasmem!), e conta a história de Jack Skellington que vive na Cidade do Halloween. Lá todos vivem em função dessa festividade, mas Jack, cansado da rotina, convence os seus conterrâneos a sequestrarem o Papai Noel e, assim, fazerem o seu próprio Natal. Mas as coisas não saem como o esperado.

Se meu Apartamento Falasse (1960)
Quem pensaria que adultério, bebedeiras, suicídio e hipocrisia seriam bons elementos para um filme que tem o Natal como parte do seu roteiro? Bem, Billy Wilder achou que seria uma boa e fez a comédia “Se meu Apartamento Falasse”. O longa-metragem conta a história de um funcionário ambicioso, interpretado por Jack Lemmon, que para subir na carreira resolve emprestar o seu apartamento para que os seus chefes possam encontrar com as suas amantes. Porém, uma delas tenta suicidar-se por lá em pleno Natal – e, para complicar, o tal funcionário é apaixonado por ela.

Papai Noel das Cavernas (2011)
O finlandês Jalmari Helander pretende mostrar que o Papai Noel pode não ser aquela figura que nós acreditamos que seja. E não estou falando daquela história dele ser uma jogada publicitária. No filme “Papai Noel das Cavernas”, um grupo de exploradores realiza escavações no Monte Korvatunturi, na Finlândia, e encontra um estranho ser congelado. Daí para frente às crianças de um vilarejo próximo começam a desaparecer misteriosamente, restando apenas uma: Pietari – que tem boas razões para temer o bom velhinho.

Um Conto de Natal (2008)
O cinema francês sempre nos reserva boas coisas. O diretor Arnaud Desplechin conta a história de Abel e Junon que perderam um de seus filhos, Joseph, e essa situação marcou a vida dos seus dois outros filhos: Elizabeth e Henri. Os dois irmãos não se falam mais, porém, Juno descobre que precisa de um transplante e apenas Henri e Paul, filho de Elizabeth, podem fazer a doação. E é no Natal que algumas decisões difíceis precisam ser tomadas.

Papai Noel é um Picareta (1982)
E o cinema francês aparece novamente nesta lista. O filme, dirigido por Jean-Marie Poiré, é inspirado em uma peça de teatro do grupo Les Bronzés, que foi responsável por revelar nomes importantes da comédia francesa nos anos 70 e 80. O longa conta a história de dois voluntários do SOS Amizade, uma linha telefônica de apoio a pessoas depressivas em Paris, que passam uma noite de Natal agitada ao se verem diante de pessoas bastante estranhas e que provocam uma série de situações desastrosas.

Depois de ler essa lista o que acharam? Faltou algum filme ou acreditam que alguma dessas películas não deveria estar aqui? Deixe um comentário pra gente!!!

Comentários

A profissão é jornalista. A diversão é um livro. Mas também pode ser um filme ou uma série. O esporte é futebol - desde que acompanhado do sofá da sala. O universo digital exerce grande interesse. Não dispensa uma xícara de café ou um copinho de cerveja.