Algumas mulheres da minha vida!

Ando ouvindo muitas bandas com vocais femininos. Viajando por vários estilos musicais, vejo cada vez mais talentosas garotas tomando conta e sendo referência em vários cenários. Desde o indie rock até o metal e o jazz, elas inovam criando novos sons e novas possibilidades.

Vou falar um pouquinho do que tenho ouvido desses vocais femininos e que tem preenchido meus dias de trabalho com tanta qualidade.

Uma dessas beldades que tenho ouvido muito ultimamente é a norueguesa Ida Maria, que vem desde 2008 lançando álbuns cada vez melhores. Com uma pegada indie, alia sua voz de menina com um visual mutante e bem experimental em seus clipes – sempre com resultados pra lá de interessantes. As letras escrachadas sobre sexo, drogas e rock and roll fazem dessa “garotinha” uma bomba no palco. Sem falar do sotaque que deixa tudo mais legal. Sucessos como “Like You So Much Better When You’re Naked” e “Oh My God” são de arrepiar.

Quem também arranca arrepios é a belíssima Annie Clark, mais conhecida como St. Vincent. Com um som meio indefinido, que caminha do new wave ao indie, solos magníficos de guitarra, presença de palco e danças esquisitonas, tornou-se uma das artistas mais legais dos últimos anos – pra quem gosta desse estilo.

Vamos ao jazz! E quem me traz arrepios atualmente é a lindíssima Esperanza Spalding, artista americana que, com seu violoncelo, nos faz mergulhar em uma mistura de jazz, influências da MPB e muita música latina. Musicista de profissão, Esperanza traz em sua música uma qualidade de arranjos que é rara hoje em dia. Vale muito a pena ouvir!

Saindo do ar e indo para o fogo! Agora indico a rainha do Death Metal (na minha humilde opinião, antes que comecem a voar as pedras virtuais), Angela Nathalie Gossow. Essa alemã coloca muito marmanjo no chinelo quando o assunto é o vocal gutural. Ex-vocalista da banda sueca Arch Enemy, essa loira de olhos verdes nos surpreende no palco com uma disposição de fazer inveja aos mais animados head bangers.

Aperte o play, mas tome cuidado pra não cair da cadeira!

Abraço a todos!

Comentários

André Luiz é publicitário, sócio fundador da Origami Propaganda, músico e um apaixonado pelo cinema. Viciado em páginas de Design e programas de culinária, mesmo sem saber aplicar nada na cozinha. Amante do futebol, tanto no campinho do bairro quanto nos grandes estádios, e das suas companhias: o "tira-gosto" e a cerveja.