Um igreja de 1700 anos, enterrada em fortaleza na Rússia, foi descoberta por físicos

Uma equipe de físicos nucleares descobriu uma das igrejas cristãs mais antigas do mundo. Localizada embaixo da fortaleza medieval de Naryn-Kala, em Derbent, na Rússia, a estrutura misteriosa foi achada graças a um scanners 3D. Ela remonta de cerca de 300 anos depois de Cristo e ficou enterrada na maior parte do subsolo.

Segundo o jornal “Daily Mail”, a fortaleza impediu que escavações arqueológicas possibilitassem a investigação. Eles precisaram usar detectores especiais e uma técnica de varredura chamada tomografia de múons (partículas subatômicas criadas por raios cósmicos que viajam pelo edifício).

Essa tecnologia, similar às tomografias usadas em hospitais, permite reconstruir em uma imagem 3D a parte externa do prédio subterrâneo sem precisar escavar. Os físicos farão análises mais detalhadas, mas adiantaram que o exterior do prédio era em forma de cruz.

Apenas um fragmento de sua cúpula semi-destruída era visível acima do solo. A estrutura foi estudada entre maio e setembro do ano passado e concluiu-se que a igreja tem 15 metros de norte a sul e 13 metros de oeste a leste. Cada parte da cruz tem 5 metros de largura por quatro de comprimento.

Agora, os pesquisadores estão planejando uma varredura em grande escala que permitirá determinar os contornos completos da estrutura, instalando detectores adicionais na parte oeste da fortaleza.

LEIA MAIS

 

Comentários