Pela primeira vez uma mulher irá receber o Prêmio Nobel de Matemática

O feito foi anunciado na última terça-feira, 12 de março, pela Academia Norueguesa de Ciências e Letras. Esse é um feito histórico! O Prêmio Abel, equivalente, na matemática, ao Nobel, será entregue à norte-americana Karen Uhlenbeck, uma professora de 76 anos da Universidade do Texas. Karen será condecorada por suas contribuições e, principalmente, pioneirismo em diversas áreas de análise. Mas, sua pesquisa principal, que chamou a atenção da Academia, se baseia nas formas da bolhas de sabão.

Ela conseguiu estabelecer como essas formas complexas das películas de sabão se comportam em espaços curvos abstratos e de alta dimensão. Para isso, usou bases matemáticas em técnicas físicas de teoria quântica. Assim, criou métodos, hoje populares, em análises matemáticas. Como não há, oficialmente, um Nobel de Matemática, o Prêmio Abel é o mais importante no ramo.

Mas, felizmente, esse não é seu único grande prêmio. Karen ganhou, aos 41 anos, a bolsa MacArthur Fellowship, no valor de 204 mil dólares e, em 1990, se tornou a segunda mulher a dar palestras em destaque no Congresso Internacional de Matemáticos. É importante lembrar que a primeira havia sido Emmy Noether, em 1932. Karen, em entrevistas e palestras, faz questão de deixar claro que se vê como um modelo para mulheres na ciência. Ela também celebra, com orgulho, esse posto. “Olhando para trás percebo que tive muita sorte. Estava na vanguarda de uma geração de mulheres que poderiam conseguir empregos na academia.”

LEIA MAIS

Comentários

Tatiana Linhares. Muitas. Jornalista. Mineira. Tatuada. Outono e primavera. Pão de queijo. Livros. Música. Revistas. Cinema. Teatro. Futebol. Cruzeiro. Viagens de carro. Areia e mar. Esmalte colorido. Cerveja gelada. Família grande. Incontáveis amores. Paixonites agudas. Saudade. Simplicidade. Palavras