China pousa sonda no lado mais distante da Lua

Nem só de missões da NASA vem as informações sobre o cosmo. A agência espacial chinesa acaba de realizar um grande feito no que diz respeito à exploração da Lua. A sonda Chang’e-4 realizou o primeiro pouso da história no chamado “lado oculto” da Lua. E esse prodigioso feito dos chineses foi recebido com entusiasmo pela comunidade científica e demais agências espaciais.

A Chang’e-4 foi lançada em 8 de dezembro e pousou no dia 3 de janeiro, de acordo com a Administração Nacional Espacial da China. O sucesso do pouso na Lua, só anunciado oficialmente cerca de duas horas depois de ocorrido. A nave espacial não tripulada tem como objetivo analisar a composição do terreno e o relevo da área para fornecer pistas sobre as origens e a evolução da Lua. Como o “lado oculto” da Lua fica invisível da Terra pesquisas supõe que ele seja bem diferente do que conhecemos.

Experimentos biológicos

Além de analisar os dados da superfície lunar, a missão também fará experimentos biológicos. A Chang’e-4 levou ovos de bicho-da-seda, sementes de batata e flores para testar e observar a germinação, o crescimento e a respiração em condições de baixa gravidade na superfície lunar.

Isso só é possível porque o programa espacial chinês fez enormes progressos na última década. Mesmo sendo bem atrasado em termos de tecnologia e orçamento, tem a vantagem de receber o apoio incondicional do Governo chinês, já que há um grande interesse na inovação e no desenvolvimento tecnológico do país. Outra novidade é que a China começou a construção de uma estação espacial, a Tiangong-3. A previsão é que ela esteja pronta em 2022. Para 2030, os chineses estão programando sua primeira missão tripulada à Lua.

SERVIÇO

Comentários

Tatiana Linhares. Muitas. Jornalista. Mineira. Tatuada. Outono e primavera. Pão de queijo. Livros. Música. Revistas. Cinema. Teatro. Futebol. Cruzeiro. Viagens de carro. Areia e mar. Esmalte colorido. Cerveja gelada. Família grande. Incontáveis amores. Paixonites agudas. Saudade. Simplicidade. Palavras