Pela primeira vez, água é detectada em um planeta que fica em “zona habitável”

Um matéria publicada na Revista Galileu divulgou, recentemente, que informações obtidas pelo telescópio espacial Hubble, constataram a presença de água em forma de vapor na atmosfera de um planeta localizado para além do Sistema Solar, em uma região conhecida como “zona habitável”. Ele possui características que possibilitam as condições mínimas para o possível desenvolvimento de formas de vida, como uma distância adequada em relação à sua estrela.

Originalmente, as informações foram publicadas no periódico científico Nature Astronomy. A pesquisa é considerada um marco na história da Astronomia já que, de acordo com os estudos, o planeta K2-18b possui oito vezes a massa da Terra e está localizado a 110 anos-luz de nosso planeta.

Ao verificar os dados obtidos pelo Hubble, os pesquisadores perceberam que o planeta orbita a estrela anã K2-18 e provavelmente possui uma atmosfera diferente da Terra, apresentando índices mais severos de radiação e sendo mais “hostil” ao possível desenvolvimento de vida.

O K2-18b foi descoberto pela primeira vez em 2015 e é um dos planetas chamados de “super-Terras”. Para constatar a presença de vapor de água, os astrônomos utilizaram um algoritmo para processar as informações captadas pelo Hubble identificando os elementos hidrogênio e hélio na atmosfera dele.

LEIA MAIS
Comentários